Depois da eliminação inesperada do Barcelona perante a Roma, várias notícias deram conta de um mal-estar entre alguns jogadores e o treinador. A verdade é que algo correu mal, em uma época em que o Barça estava deslumbrando. A equipe perdeu um de seus grandes objetivos de uma forma que ninguém poderia imaginar. Não só a Roma parecia um adversário mas acessível, como o Barça conseguiu uma vantagem [VIDEO] de 4 a 1, no primeiro jogo, no Camp Nou. No entanto, o inacreditável aconteceu, e o Barça perdeu por 3 a 0, em Roma, contra todas as expetativas, em um jogo em que parece que os catalães nem entraram na partida e ainda poderiam ter tomado mais gols.

Messi e Piqué brigaram com Valverde, diz TV espanhola

Uma incrível apatia e um modelo estranho de jogo resultou em um encontro totalmente desligado. Os torcedores não estão perdoando e, internamente, parece que o ambiente ficou bravo. Várias pessoas estariam apontando culpados e, de acordo com o programa de TV espanhol El Chiringuito, Messi e Piqué teriam acusado mesmo o treinador Ernesto Valverde de ser o grande responsável por esse desastre.

Entre outras coisas, na briga, eles acusam o treinador de ter reagido tarde demais: ele só colocou atacantes, no final, quando já perdia 3 a 0. Tarde demais, consideraram os jogadores. Os jogadores teriam questionado o onze inicial que Valverde colocou na quadra, juntamente com a má abordagem tática. De acordo com o programa espanhol El Chiringuito, o camisa 10 argentino foi que reivindicou mais força após a eliminação, que deixou nenhuma chance de continuar na competição pelo sonho europeu e da mesma maneira começou a questionar a continuidade do treinador.

Valverde desmente desentendimento com Messi

No entanto, um dia depois do programa ir para o ar, Ernesto Valverde negou o desentendimento. "Não é verdade que Messi e Piqué me pediram explicações depois do jogo", disse o treinador espanhol, em coletiva de imprensa antes do jogo com o Valência, para o campeonato. O treinador negou a briga e disse que não tinha nada a acrescentar sobre esse assunto, porque "não aconteceu nada".

Ademais de tudo isso, ele confirmou que Messi está muito tocado "como todos outros", depois de ter caído eliminado na Champions, nas quartas-de-final, pelo terceiro ano consecutivo. "Estamos em um momento difícil, possivelmente o segundo momento mais difícil do ano, depois de Agosto [perderam a supercopa para o Real Madrid], desde esse dia temos tido uma linha muito boa e chegámos a esta fase. Perdemos e estamos fora de uma competição", lamentou o treinador, mas garantindo que o grupo está unido e quer recuperar rapidamente as melhores sensações.

O treinador quer agora que a equipe recupere a motivação e, em especial, o astro argentino [VIDEO]. "O Leo ainda tem muito a ganhar, não só conosco, mas com sua seleção. Eu entendo que todos nós temos que buscar nova motivação", concluiu o treinador, que está sendo muito contestado por esses dias, até por ser demasiado conservador.