O Santos ainda segue no mercado, [VIDEO] agora apenas interno, para conseguir reforços para a sequência da Copa Libertadores da América e também do Campeonato Brasileiro, que começa em poucos dias. Por outro lado, existem atletas pouco aproveitados, mas que demandam grandes despesas em salários que o clube busca uma solução. O primeiro dos que estavam nessa situação foi o zagueiro Cléber Reis, que no início da semana acertou com o Paraná Clube por empréstimo. Há ainda outros jogadores, porém a vontade de um deles é a de ainda seguir na Vila Belmiro.

O jogador em questão é Leandro Donizete, que depois de ficar desde setembro do ano passado sem atuar, foi inscrito na segunda fase do Campeonato Paulista e atuou alguns minutos das quartas de final contra o Palmeiras.

Os poucos momentos em campo fizeram o experiente volante ganhar uma dose extra de motivação e se antes o desejo era também sair, agora ele mudou de ideia e espera seguir no clube, o qual chegou no início do ano passado, por indicação do então técnico Dorival Júnior. “Eu pensava em sair quando estava só treinando, não tinha como. Eu queria jogar e mostrar meu futebol”, disse o jogador em entrevista ao Diário do Peixe.

Ele relevou ainda que se sentia muito mal com a situação, a qual nunca havia passado na carreira. O volante espera ser agora mais utilizado pelo técnico Jair Ventura, porém do contrário disse que poderá mesmo ter que buscar um outro lugar para jogar. “Se ele for me usar, quero ficar, sim”, disse. “Caso não, com certeza vou procurar novos ares [VIDEO]”, completou o atleta de 35 anos.

Neste ano, sem estar inscrito na primeira fase do Campeonato Paulista e também na Copa Libertadores da América, Leandro Donizete foi inicialmente especulado no Atlético Minero, time o qual teve uma grande passagem e de onde saiu para vir jogar no Peixe, porém ele ficou perto mesmo de um acerto com o Coritiba e até detalhes com relação aos salários já haviam sido fechados, mas divergências de última hora fizeram as conversas recuarem. Posteriormente ele acabou sendo inscrito para as quartas de final do Paulistão.

Na temporada passada o volante atuou em 22 partidas do Santos e sua última aparição – antes desse jogo contra o Palmeiras – havia sido na eliminação da Copa Libertadores da América, quando o alvinegro foi derrotado pelo Barcelona do Equador em plena Vila Belmiro. Desde então o jogador passou a apenas treinar em separado e os vencimentos, avaliados em 300 mil mensais entre salários e outras despesas, fizeram a diretoria até mesmo cogitar a rescisão do contrato do jogador. O técnico Jair Ventura acredita que ele possa ser a principal alternativa para o lugar de Alison.