Buscando melhorar sua condição financeira e assim poder trazer novos reforços, a diretoria do Santos segue trabalhando para dar destino a jogadores pouco aproveitados pelo técnico Jair Ventura. Nos últimos dias, o zagueiro Cléber Reis (Paraná Clube), Rodrigão (Avaí) e Leandro Donizete (América Mineiro) já se arrumaram com outros clubes. O próximo da lista a tomar a porta de saída da Vila Belmiro é o meia-atacante Rafael Longuine, [VIDEO] que no ano passado já jogou por empréstimo no Coritiba.

O jogador estava com conversas adiantadas para defender o Guarani na Série B do Campeonato Brasileiro, porém. os times não chegaram a um acordo quanto a divisão dos salários do atleta e a negociação pode não mais acontecer.

Assim, o jogador deve permanecer no Peixe até que um novo clube interessado surja.

Bugre quer outro jogador

Se as conversas com Rafael Longuine esfriaram, o time de Campinas está interessado na contratação de outro jogador, que também não vem tendo muito espaço na equipe de Jair Ventura. Recuperado de uma fratura no dedo do pé direito, o volante Yuri está sendo pretendido pelo Guarani, no entanto, as conversas ainda estão em fase inicial.

Tanto Rafael Longuine quando Yuri vieram do Osasco Audax, que em 2016 foi vice-campeão paulista, perdendo a decisão para o próprio Santos. Na Vila Belmiro, a dupla nunca conseguiu ter uma sequência de jogos, tendo como melhor fase a época em que a equipe ainda era dirigida por Dorival Júnior.

Em busca da quadra

Depois da vitoriosa estreia no Campeonato Brasileiro, quando bateu o Ceará, por 2 a 0, no estádio do Pacaembu, quebrando um tabu de mais de dez anos sem vencer na primeira rodada do Brasileirão [VIDEO], o Santos encara o Bahia, no próximo sábado (21), em Salvador, buscando agora quebrar outra marca.

Com três vitórias seguidas, além do Ceará, havia vencido o Palmeiras por 2 a 1, no segundo jogo da semifinal do Campeonato Paulista, e batido o Estudiantes, na Argentina, por 1 a 0, pela Copa Libertadores da América, o Peixe agora tenta engatar uma sequência de quatro triunfos consecutivos sob o comando de Jair Ventura.

Antes, a maior sequência de vitórias do treinador dirigindo o Peixes havia sido diante do São Caetano, São Paulo e Santo André, tendo vencido os times do ABC por 2 a 0 e triunfado no clássico pela contagem mínima. A sequência positiva foi quebrada com o alvinegro sendo derrotado na estreia da Copa Libertadores da América pelo Real Garcilaso, por 2 a 0, no Peru.