O Corinthians [VIDEO]tinha 70 pontos no Campeonato Brasileiro de 2015, sendo líder absoluto da competição. Logo atrás vinha o Atlético Mineiro, com 62, em caso de vitória, encostaria novamente na equipe de Tite, aumentando a disputa nos últimos jogos do campeonato. Porém, o Alvinegro partiu para cima e atropelou o gigante de Minas Gerais, sendo essa uma das melhores atuações da equipe nos últimos anos.

Vagner Love, que hoje defende as cores do Besiktas, da Turquia, deu uma entrevista ao Esporte Interativo, onde relembrou dessa partida e deixou em aberto uma possível volta ao Parque São Jorge.

''Nós tínhamos a missão de suportar a pressão adversária no início da partida no Independência.

Todo o nosso grupo tinha o conhecimento que no segundo tempo [VIDEO], o Galo costumava partir para cima, até um pouco desesperadamente, principalmente se não estivesse na frente do placar. Os laterais subiam em sincronia, o nosso plano para conseguir os três pontos era bem traçado'', destacou o Artilheiro do amor.

Em sua passagem pelo gigante paulista, Vagner participou de 50 partidas, anotando 16 gols, se transformando no substituto à altura do peruano Paolo Guerrero, que tinha acabo de se transferir para o Flamengo. Mostrando um bom Futebol na Turquia, o atleta deixou claro a intenção de um dia defender as cores corintianas novamente.

''Se eu voltar ao Brasil, quero voltar por agora. Não posso esperar muito tempo para retornar ainda estando em alto nível, como eu estive nessa passagem pelo Corinthians'', afirmou.

A diretoria do Corinthians contratou o atacante Roger, ex-Internacional, como uma das possíveis soluções para a saída de Jô. Porém, o ex-jogador do Colorado não pode atuar na Copa do Brasil, podendo fazer que os dirigentes procurem no mercado mais uma opção para ser utilizada pelo técnico Fábio Carille no restante da temporada.

O elenco de 2015 fez história no Brasil. Com Tite no banco de reservas, jogava um belo futebol, conseguindo números históricos, como o maior número de pontos de um campeão. Houve também a goleada de 6 a 1 aplicada no São Paulo, na Arena, com o time totalmente reserva.

Com a saída de Jô para o Nagoya Campus, do Japão, os dirigentes alvinegros o procuraram novamente, porém, o Flamengo entrou na história, ofereceu um salário muito maior e o Timão acabou recuando. Porém, como não conseguiu a liberação, ele permaneceu na Turquia, trocando somente de clube.