Ainda que o futebol prove a cada quarta-feira e domingo que tudo pode acontecer, e que até grandes vantagens podem ser desfeitas no transcorrer de 90 minutos, Liverpool e Real Madrid deram passos enormes rumo à grande final da Champions League edição 2017/2018, a mais badalada competição de clubes do futebol mundial.

Na terça-feira, foi a vez da equipe inglesa entrar em campo para medir forças contra a surpreendente Roma, que chocou o mundo ao virar sobre o Barcelona nas quartas de final e avançar depois de fazer 3x0 no time de Messi, Suárez e cia no jogo na Itália.

Não perca as atualizações mais recentes Siga o Canal Futebol

Agora, os romanos precisaram repetir o mesmo expediente para disputarem a sonhada final. Isso porque, em Anfield, o Liverpool mostrou imensa superioridade e chegou a abrir 5x0, com um verdadeiro show do egípcio Salah e do brasileiro Roberto Firmino.

No apagar das luzes, a Roma conseguiu dois gols, descontou, perdeu por 5x2 e jogará a final se, na quarta que vem, reeditar os 3x0 que fez no Barça.

Em campo, Salah mostrou as razões pelas quais está sendo considerado um dos melhores jogadores da atualidade. Contra o ex-clube, ele driblou, finalizou, fez dois gols, deu assistência e roubou a cena ao lado do parceiro Firmino. O técnico do Liverpool, Jürgen Klopp, rasgou elogios depois da vitória.

"Salah está incrível. O que ele está desenvolvendo nesta temporada não é nada normal", disse o comandante, que fez questão de minimizar o fato de seu time ter tomado dois gols depois de estar com 5x0:

"Vamos ter que fazer o nosso trabalho em Roma, novamente. Não há problemas. Teríamos que fazer da mesma forma caso tivéssemos mantido a vantagem de 5x0", acrescentou.

Como nota negativa da grande exibição do Liverpool, a lesão do meia Alex Oxlade-Chamberlain foi um fator que preocupou a todos. Com 18 minutos de etapa inicial, ele machucou o joelho e logo deixou o gramado [VIDEO]. Nesta quarta, o clube confirmou que ele sofreu ruptura nos ligamentos e ficará por cerca de seis meses de fora, perdendo a reta final da Champions League e também a Copa do Mundo da Rússia.

Real Madrid pavimenta o caminho rumo ao tri

Se tem um time que cresce em todas as retas finais de Champions League, este veste branco, joga em Madrid e tem um elenco recheado de estrelas. Mesmo em uma temporada discreta nas competições internas, na Espanha, o Real Madrid segue brilhando na Europa e abriu uma vantagem considerável diante do Bayern para fazer sua terceira final de Champions seguida.

Nesta quarta-feira, na casa dos alemães, o Real teve dificuldades no início da partida e saiu perdendo através de um gol de Kimmich. Só que os comandados do ex-craque francês Zinedine Zidane souberam reagir e viraram o placar para 2x1, com gols de Asensio e Marcelo, um dos destaques do duelo em Munique.

Com um belíssimo gol, Marcelo voltou a ajudar o Real e a mostrar sua face artilheira nesta Champions. Ele já havia marcado em todos os jogos de ida do mata-mata. Antes, suas vítimas foram o PSG e a Juventus, que ficaram pelo caminho. O lateral-esquerdo brasileiro também roubou a cena com um domínio de bola incrível na lateral do campo.

Real Madrid [VIDEO] e Bayern de Munique, dois dos gigantes do futebol mundial, voltam a se encontrar na próxima terça-feira, dia 1° de maio, no Santiago Bernabeu, em Madrid, na Espanha. Os merengues jogarão amparados pela vantagem de 2x1 e podem até perder por 1x0 que mesmo assim vão à final pelo saldo qualificado. Depois de vencerem o rival Atlético de Madrid em 2015/2016 e a Juventus em 2016/2017, o Real Madrid de Zidane começa a pavimentar o caminho do sonhado tricampeonato continental. A final da edição desta temporada ocorrerá no Estádio Olímpico, em Kyev, na Ucrânia.