Palmeiras e Corinthians se encontraram na final do Campeonato Paulista. O alvinegro de Itaquera acabou levando a melhor e conquistando o bicampeonato consecutivo da competição, mas uma polêmica que aconteceu, ao meio da partida, acabou irritando os palmeirenses.

A grande final foi marcada com um gol de Rodriguinho, logo ao início do primeiro tempo, gol este que levou a disputa para às penalidades máximas. Porém, o juiz havia marcado um pênalti contra o Corinthians, após o ponta-atacante Dudu cair na grande área.

Entretanto, após uma conversa com o quarto árbitro, o juiz da partida decidiu por anular a decisão, chegando à conclusão de que não teria sido pênalti, após isso vieram as acusações, do presidente Maurício Galliote, do Palmeiras, de que havia tido uma interferência externa na decisão do árbitro.

Contra a FPF

Agora, a diretoria do Palmeiras está totalmente contra os eventos da Federação Paulista de Futebol (FPF), pois acreditam que a federação deveria analisar se houve ou não interferência externa.

Haverá um evento festivo da FPF, como sempre acontece depois das finais dos Campeonatos Paulistas, que premia os melhores jogadores e técnicos da competição, daquela temporada. Como o Verdão fez a melhor campanha e, apesar de não ter conquistado o título, deve ser o time que dominará a Seleção do Paulistão, nesta temporada.

Além de ter o técnico concorrendo à premiação de melhor treinador também, mas o Palmeiras decidiu tomar uma atitude muito surpreendente contra a FPF, afirmando que boicotará o evento, ou seja, mesmo tendo diversos premiados, os atletas palmeirenses não comparecerão e deixarão um espaço em branco no evento da Federação Paulista de Futebol.

Rivais se irritam

Sem vias de dúvidas, boicotar um evento da FPF deve irritar os clubes rivais, que participaram da competição e fazem parte da organização também, ou seja, boicotar um evento festivo do fim do Campeonato Paulista é, também, entrar em rota de colisão com outros rivais paulistanos.

No entanto, o Palmeiras deve continuar seu protesto contra a federação, mas é possível que o presidente Maurício Galliote e o clube sejam punidos por conta disso [VIDEO].

Resta, somente, aguardar qual será a resposta da Federação Paulista de Futebol, em relação a isso.

A irritação dos dirigentes do Verdão veio após a derrota para o Corinthians, pois mesmo com a vantagem adquirida fora de casa, o Palmeiras não conseguiu levar o título [VIDEO].