Se dentro de campo as coisas não andam boas para o São Paulo, com duas eliminações em menos de um mês, fora dele os dirigentes também tem encontrado dificuldades em algumas questões, dentre elas a renovação de contrato com jogadores titulares o elenco, conforme revelou o executivo de Futebol Raí.

Publicidade
Publicidade

“Estamos tentando a renovação desde que cheguei”, disse o ex-jogador se referindo ao lateral-direito Éder Militão, cujas negociações já se arrastam desde janeiro. Segundo o dirigente, três propostas já foram feitas e uma nova reunião está marcada para esta sexta-feira (20) e a vontade do clube é que ele permaneça.

O atleta tem contrato até o dia 11 de janeiro do ano que vem e, caso não se acerte com o Tricolor até o meio do ano, ele já ficará livre para assinar um pré-contrato com outra equipe.

Raí disse que já foram feitas três propostas. (foto reprodução).
Raí disse que já foram feitas três propostas. (foto reprodução).

Apesar da confiança demostrada pelo dirigente na extensão do vínculo, dentro do Morumbi já existe o temor pela saída do jogador, que está avaliado em 96 milhões de reais.

Segundo um jornal britânico, o jogador seria mais um na mira do Manchester City, porém o São Paulo negou ter recebido qualquer proposta do time europeu. O Porto, de Portugal, também é outro que demostrou interesse em contar com o futebol do defensor de 20 anos de idade que subiu ao profissional em 2017.

Publicidade

Leco admite que jogadores podem sair

Depois de investir 15 milhões de reais para tirar Everton do Flamengo, o presidente Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, admitiu durante entrevista coletiva que alguns atletas podem deixar o Morumbi ainda nesta temporada. “Nunca estamos fechados para isso porque faz parte do processo”, disse o mandatário, que afirmou que no momento o clube não está se preparando para se desfazer de nenhum jogador.

Com a contratação do ex-flamenguista, o São Paulo superou a casa dos 44 milhões de reais em contratação de jogadores nesta temporada.

Outros dez milhões foram gastos para tirar Diego Souza do Sport Recife e outros 6 milhões para trazer o goleiro Jean. No entanto, o investimento nesses dois ainda não deu retorno, uma vez que o primeiro vem perdendo cada vez mais espaço e o segundo é reserva de Sidão.

Além deles, o clube ainda gastou outros 6 milhões para tirar Tréllez do Vitória, 4,6 milhões para comprar Jucilei em definitivo junto ao Shandong Luneng, da China, pagou 2,6 milhões pelo atacante Gonzalo Carneiro, que ainda nem estreou, e 400 mil por Edimiar. Valdívia veio por empréstimo, enquanto que Régis, Nenê e Anderson Martins chegaram sem custos.

Publicidade

Vida que segue

Depois da eliminação na Copa do Brasil, o São Paulo agora foca no Campeonato Brasileiro, pelo qual volta a jogar no próximo domingo (22), quando irá até o estádio Castelão, em Natal, encarar o Ceará, pela segunda rodada da competição. O time vem de vitória por 1 a 0 na estreia sobre o Paraná Clube e quer engatar uma sequência de bons resultados antes de voltar a encarar o Rosário Central, pela Copa Sul-Americana. No jogo de ida, disputado na Argentina, o Tricolor, jogando toda a segunda etapa com um jogador a menos, conseguiu arrancar um empate sem gols e agora joga por vitória simples.

Publicidade

Empate com gols classifica o time argentino.

Leia tudo