A noite foi de festa para o Real Madrid, que garantiu uma vitória incrível contra a Juventus. Em Turim, a noite desta terça-feira foi épica para o Real, que reeditou o jogo da última final da Champions. Tal como nessa final de 2017, também agora o Real Madrid levou a melhor [VIDEO], e com Cristiano Ronaldo em grande destaque. Além da vitória que quase garante a passagem do Real para as semfinais da Champions, Florentino Pérez tentou garantir mais qualquer coisa para o Real, em uma negociação secreta com a Juventus, por um dos jogadores dos italianos.

Não perca as atualizações mais recentes Siga o Canal Futebol

Cristiano Ronaldo levantou o estádio

O líder do time de Madrid levou muito mais que a retumbante vitória do time de Zidane, que teve em Cristiano Ronaldo seu jogador mais decisivo.

Florentino Perez levou muito mais do que uma vitória convincente e quase definitiva da sua visita ao Juventus Stadium. O treinador do Real Madrid, Zinedine Zidane, venceu por 3-0 a 'Vecchia Signora' com Cristiano Ronaldo no seu melhor. O internacional abriu o placar quando mal tinha jogado dois minutos, e deu o golpe, com o 0-2, em um gol incrível, quando ele finalmente marcou de chilena, um momento que ele vem procurando tem muitos anos. Foi o momento da noite e que deixou todo o estádio de pé lhe aplaudindo, após um dos melhores gols de sua carreira.

Veja a espetacular chilena de Cristiano Ronaldo:

Cristiano Ronaldo participou ainda da ação em que Marcelo fechou a noite, com o 3 a 0, que deixou o jogo de volta, no Santiago Bernabéu, como uma mera formalidade.

Só um milagre iria tirar o Real da próxima rodada da Champions.

Florentino Pérez teve outra 'vitória' em Turim

O presidente do Real Madrid ficou especialmente feliz com a noite de Turim. E não só pela vitória retumbante de sua equipe e o grande jogo de Cristiano Ronaldo, mas porque ele também aproveitou o certame para fechar uma assinatura galática, para a próxima temporada: Miralem Pjanic. O bósnio não jogou por castigo, mas é um jogador que Florentino Pérez tem em vista para a próxima época e a sua chegada ao Bernabéu está se aproximando.

Paulo Dybala, por sua vez, não teve exatamente o seu melhor dia. O argentino, o jogador mais decisivo na goleada de 3-0 que levou o Barça de Luis Enrique, na última temporada, precisamente também na primeira partida das quartas de final, não foi capaz de superar a defesa do time de Zinedine Zidane.

Ele se desesperou e acabou sendo desclassificado por duplo amarelo.

O argentino também é um dos jogadores observados pelo Real, mas ele não mostrou muito nessa partida. No Santiago Bernabéu, no jogo de volta, ele também não vai atuar. Nem ele, nem Sergio Ramos, que também viu uma cartolina amarela e vai cumprir um jogo de castigo, nada que pareça preocupante para Zidane, após a vitória categórica de seu time.