O Fluminense iniciou uma semana bastante movimentada. [VIDEO] Depois de quinze dias de folga, a equipe Tricolor voltará a campo nesta quarta-feira (11), quando recebe o Nacional Potosí, pela estreia na Copa Sul-Americana, às 21h45, no estádio do Maracanã. No final de semana, o time vira a chave para fazer outra estreia, agora no Campeonato Brasileiro, em São Paulo, contra o Corinthians. Em meio a esses jogos, o clube também tem acertado a chegada de reforços. O primeiro deles, o atacante João Carlos, ex-cabofriense, foi apresentado nesta terça-feira (10), e agora outra grande nome está bem perto de assinar contrato.

Durante a disputa do Campeonato Paranaense com a camisa do Coritiba, o atacante Kléber Gladiador foi muito especulado no Fluminense, e ao que tudo indica ele será mesmo o segundo reforço do elenco de Abel Braga para a sequência da temporada.

Após um mês de conversas, o jogador já está no Rio de Janeiro e se não houver restrições, será anunciado em breve. Em entrevista concedida nesta terça-feira (10), o técnico Abel Braga elogiou [VIDEO] o jogador e disse que se ele estivesse em campo, o Fluminense não sofreria aquele gol contra o Vasco, aos 50 minutos do segundo tempo, que eliminou a equipe da decisão do estadual.

Kléber tem contrato com o Coxa até o final do ano e os clubes agora negociam como será feita a transferência. O time do sul pode emprestá-lo, como também liberá-lo ao Fluminense. A tendência é que o Coritiba não coloque obstáculos e nem mesmo queria alguma compensação, uma vez que o clube, que irá disputar a Série B, deseja se livrar dos altos salários pagos ao atleta.

Neste ano o jogador não conseguiu engatar uma grande sequência de jogos devido a duas lesões.

Logo na partida de estreia do campeonato estadual, contra o Prudentópolis, ele sentiu a primeira delas, o que lhe deixo afastado dos gramados por um mês. Recuperado, ele retornou no duelo contra o Goiás, pela Copa do Brasil, mas atuou apenas 45 minutos por conta da segunda lesão, o que lhe deixou mais um tempo afastado, com ele podendo retornar apenas nas finais do Paranaense. Neste ano ele fez seis jogos pelo Coxa e marcou apenas um gol.

O jogador chegou ao Coritiba em 2015, onde não teve o brilho que se esperava, quando novamente foi atrapalhado por lesões. Seu grane ano no clube foi em 2016, quando foi artilheiro do campeonato estadual e grande nome na campanha que manteve a equipe na Série A do Campeonato Brasileiro.

No ano passado ele novamente vinha sendo grande nome na equipe, que fazia um ótimo começo de Brasileirão, porém acabou suspenso por 15 jogos – pena posteriormente reduzida a 11 partidas – por ter cuspido e agredido um jogador do Bahia. Ele ainda recebeu mais dois jogos de gancho por ter criticado o STJD. O time acabou sentido a ausência do jogador e acabou rebaixado para a Série B.