Os casos de assédio à imprensa infelizmente não param de crescer. Diversos relatos de jornalistas e repórteres que são assediados durante seu trabalho são cada vez mais constantes em todo o mundo. O maior número de assédios é registrado por jornalistas do sexo feminino, porém também há casos de assédios ao público masculino.

Um caso que tem chamado a atenção dos internautas é o assédio que ocorreu com uma repórter do Canal FOX Sports México que durante uma transmissão ao vivo ela foi apalpada por um dos torcedores que fazia parte de um grupo. No vídeo, a jornalista aparece no meio da comemoração de uma trcida da final da Liga da Concaf.

O fato ocorreu ao vivo, na madrugada de hoje (26).

A repórter María Fernanda Mora estava transmitindo as informações a respeito do título do clube vencedor, e no meio da agitação e comemoração dos torcedores ela acabou sendo apalpava por um deles e ela revidou o assédio com uma “microfonada”. Logo em seguida, cortaram a transmissão para o estúdio de gravação.

A repórter decidiu fazer um desabafo nas redes sociais e usou sua conta no Twitter para dizer que foi apalpada por várias vezes durante a transmissão e que não suportou mais e decidiu revidar. A jornalista recebeu apoio dos internautas e deixaram mensagem de solidariedade a ela que agradeceu todo carinho e compreensão do público diante de sua atitude de revidar o torcedor ao vivo.

Veja o momento em que há o assédio a repórter

Assédio a jornalistas no Brasil

O Brasil tem registrado um número gritante de casos de assédio a repórteres.

Durante a transmissão dos jogos de futebol, alguns jornalistas relataram casos de assédios, como Bruna Dealtry que faz parte do canal Esporte Interativo. Ela estava trabalhando no momento em que um homem tentou beijá-la e acabou levando um grande susto com a situação. O fato ocorreu ao vivo, e o vascaíno que tentou beijá-la acabou se retirando após ver a reação de constrangimento dela. A repórter acabou pedindo desculpas ao público ao vivo por aquele episódio.

Outra jornalista que também foi vítima de assédio e agressão foi Renata de Medeiros que trabalha na Rádio Gaúcha. Ela reagiu aos insultos e agressão relatados por ela sofridos por um torcedor no Beira-Rio. O fato ocorreu em março deste ano e o Sport Club Internacional postou uma nota de repúdio a atitude do torcedor. Renata recebeu apoio nas redes sociais após postar o vídeo em que mostrava o assédio e a agressão. Ela levou um soco do torcedor e ficou com hematomas no braço.