Abel Braga é um dos mais vitoriosos e respeitados técnicos do futebol brasileiro. Não apenas por sua trajetória de conquistas, como também com a forma que age dentro dos vestiários e por sua postura firme fora de campo.

Homem de declarações fortes, ele se tornou um dos maiores ídolos do Fluminense [VIDEO] quando se fala em treinadores. Suas atitudes, não apenas no clube como também em outras agremiações, vem corroborar os fatos. Como esquecer, por exemplo, sua passagem pela Ponte Preta em 2003, onde, mesmo com a equipe campineira passando por dificuldades, jogadores com salários atrasados e perto de ser rebaixada, ele recusou propostas para sair e ajudou a salvar a Macaca da queda.

Neste ano o Fluminense não vem fazendo grande temporada e, apesar de ter conquistado o título da Taça Rio recentemente, o time foi eliminado precocemente da Copa do Brasil e ficou fora da decisão do Campeonato Carioca [VIDEO], além de não ter ido sequer às semifinais da Taça Guanabara. No ano passado, a equipe também faz campanha ruim no Campeonato Brasileiro e caiu nas quartas de final da Copa Sul-Americana para o Flamengo.

Tudo isso fez o trabalho do treinador ter alvo de questionamentos. Para a maioria dos técnicos, esse cenário seria perfeito para uma mudança de clube, ainda mais se a proposta oferecida fosse mais vantajosa. Porém, Abel voltou a mostrar porque os torcedores do Tricolor o têm como ídolo, ao recusar uma proposta feita nesta semana pelo rival Flamengo.

De acordo com informações publicadas em alguns veículos, dirigentes do Rubro-Negro se encontraram com Abel na sexta-feira (6), em seu apartamento, mas o treinador repetiu a mesma resposta que deu quando recebeu outras propostas.

O treinador afirmou estar feliz nas Laranjeiras e focado no jogo da próxima quarta-feira (11),quando recebe o Real Potosí, no Maracanã, pela estreia da Copa Sul-Americana.

Ao longo de toda sua carreira, Abel presou por cumprir contratos e de não aceitar propostas quando está empregado. Esta não é a primeira vez que Abel é procurado por outro time grande depois que voltou a trabalhar no Fluminense.

Ainda no ano passado, Abel foi sondado pelo Internacional para o lugar de Guto Ferreira, que havia sido demitido nas rodadas finais da Série B, mas o treinador manteve a postura de seguir trabalhando na equipe carioca. Abel dirigiu o Flamengo em 2004, quando chegou à decisão da Copa do Brasil, mas o time caiu em pleno Maracanã diante do Santo André.