O técnico Jair Ventura conta com boas opções para a zaga do Santos [VIDEO]. Além dos titulares Lucas Veríssimo e David Braz, no elenco ainda estão Gustavo Henrique e Luiz Felipe e até outro dia ainda tinha Cléber Reis, que sem espaço, se acertou com o Paraná Clube, e Nogueira, que foi jogar no Estudiantes, da Argentina. Os dois jogadores devem retornar no final do ano.

Como Luiz Felipe é apenas a quarta opção da zaga, ficando atrás de Gustavo Henrique, o Bahia tentou negociar com o Santos a contratação por empréstimo do defensor [VIDEO]até o final do ano e pagando integralmente seus salários. Mas ao contrário do que fez com Cléber, a diretoria alvinegra vetou a saída de seu jogador, frustrando os planos da diretoria do Tricolor de Aço, que ainda aguarda uma resposta oficial por parte do clube paulista.

A razão pela recusa é que a diretoria já está se precavendo para uma possível perda de Lucas Veríssimo ou Gustavo Henrique para o futebol europeu tão logo a janela de transferência internacional abra por lá. O primeiro, inclusive, já quase foi embora no começo do ano, mas um desentendimento entre seus agentes e a diretoria, já na fase final das conversas, postergou a saída do atleta. Ele estava quase acertado com o Spartak Moscou, da Rússia, por 7,3 milhões de euros, algo em torno de 32 milhões de reais e a tendência é que o clube russo faça nova investida após a Copa do Mundo.

Contusão quebrou sequência no time titular

Luiz Felipe chegou ao Santos na temporada de 2016, vindo do Paraná Clube, e não demorou muito para conseguir espaço no time titular e por lá permanecer, até que no mês de outubro daquele mesmo ano, uma grave contusão nos ligamentos o joelho o afastou dos gramados por cerca de 10 meses.

Enquanto se recuperava, o jovem promissor Lucas Veríssimo, vindo das categorias de base, assumiu a posição ao lado de David Braz, formando uma dupla de zaga segura. Com isso, Luiz Felipe nunca mais conseguiu recuperar sua posição, ao mesmo tempo que também viu a ascensão de Gustavo Henrique, com o qual divide o banco de reservas.

Porém, ao menos para o jogo desta terça-feira (1º), contra o Nacional, no Uruguai, pela quinta rodada da fase de grupos da Copa Libertadores da América, o jogador ganhou a queda de braço com sei concorrente e será titular, em substituição a Lucas Veríssimo, que terá que cumprir suspensão por conta do terceiro cartão amarelo recebido na partida da semana passada, contra o Estudiantes, na Vila Belmiro.