O bom time do Santos, montado pela diretoria e também com as peças alçadas da base pelo técnico Jair Ventura, tem feito o Santos ser alvo de assédio de vários clubes do exterior. A situação se torna ainda mais complicada quando os alvos dessas propostas são em cima de jogadores que estão em fase final de contrato e assim a diretoria tem que usar todo seu poder de negociação para evitar que o atleta saia de graça e o clube fique de mãos abanando.

Publicidade
Publicidade

Um dos jogadores a estar nesta situação é o meia Léo Cittadini, cujo vínculo com o Peixe vai até o final deste ano. A diretoria já abriu conversas com os representantes do atleta e agora buscará agilizar o acerto, uma vez que três times do México, além da Sampdoria, da Itália, demonstram interessem em contar com o jogador de 24 anos.

Segundo informação apurada pelo portal UOL Esporte, a diretoria ofereceu ao atleta um contato de três anos e 150 mil reais de salários mensais.

Publicidade

No entanto, os agentes do meia já fizeram uma contraproposta, alegando que ele tem ofertas melhores de times de fora, sendo uma delas em torno de 800 mil reais por mês, oferecido pelo Pumas, do México. No entanto, a cúpula santista acredita que isso não passa de uma estratégia por parte do estafe do jogador, para que o clube faça uma proposta salarial melhor. Se não renovar, no meio do ano o atleta já estará livre para assinar um pré-acordo com qualquer outro time.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Santos PaixãoPorFutebol

Alegando não ter recebido ainda nenhuma proposta oficial pelo jogador, a diretoria santista também não parece muito disposta a subir a oferta. Os dirigentes alegam que já chegou ao limite do que pode oferecer e que esse praticamente um padrão para jogadores considerados titulares, como é o caso de Léo Cittadini.

Cria das categorias de base santista, o jogador ganhou a condição de titular absoluto apenas depois que Jair Ventura passou a ser técnico da equipe.

O meia acumula 68 jogos com a camisa alvinegra e dois gols marcados.

De folga neste final de semana do Campeonato Brasileiro – o jogo contra o Vasco foi remarcado para julho – o Santos volta a jogar na próxima terça-feira (1º), no Uruguai, contra o Nacional, em jogo que pode lhe garantir uma vaga nas oitavas de final da Copa Libertadores da América.

Para este jogo o técnico Jair Ventura terá os desfalques do atacante Eduardo Sasha, que ainda se recupera de um edema no tornozelo, e também de Diogo Vitor, afastado preventivamente pela diretoria por ter testado positivo no exame antidoping.

Publicidade

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo