O Santos nas últimas semanas tem buscando soluções [VIDEO] para enxugar a folha de pagamento, negociando jogadores que estão sendo pouco aproveitados. Porém, agora o clube busca fazer um acordo com um ex-funcionário que trabalhou cerca de dois meses no clube.

Depois de uma breve – e conturbada - passagem pelo Peixe, Gustavo Vieira, ex-executivo de futebol do Santos, foi demitido do clube em fevereiro pelo presidente José Carlos Peres e agora cobra uma dívida referente à rescisão contratual e direitos trabalhistas. Os valores da dívida não foram divulgados, mas, de acordo com o jornal Lance!, as cifras superam os 700 mil reais.

O advogado do executivo entrou em contato com o Santos para cobrar os valores e até o momento não houve nenhuma notificação judicial. Para evitar que a situação chegue até os tribunais, o Departamento Jurídico do Peixe irá analisar a situação para solucionar a questão da melhor maneira possível.

Em 19 jogos, 18 escalações

No começo do Campeonato Paulista, o técnico Jair Ventura disse que desejava rodar bastante o elenco com o objetivo de dar oportunidade a todos os jogadores [VIDEO] e, assim, pode usar o que tem de melhor. Somando isso ao fato de ao longo da competição o elenco sofrer com contusões, além de suspensões por cartão, o treinador usou 18 formações diferente em 19 partidas disputadas.

A única vez quem que conseguiu escalar os 11 jogadores em duas partidas consecutivas foram nos confrontos – ambos com placar de 0 a 0 - contra o Botafogo, de Ribeirão Preto, pelas quartas de final do Campeonato Paulista, onde a equipe acabou avançando nas penalidades.

Mesmo com tantas mexidas, o treinador corrigiu a deficiência apresentada na lateral esquerda, com a chegada de Dodô, mas ainda trabalha para corrigir o meio de campo, mais precisamente na função de armador, onde já testou vários atletas e nenhum deles o agradou inteiramente. Na semana passada, a diretoria ainda tentou trazer Caio Henrique para o setor, mas na última hora o meia acabou acertando com o Paraná Clube.

Traduzindo esse inicio de trabalho de Jair em números, em 19 jogos sob seu comando, o Peixe venceu oito vezes, empatou cinco e sofreu seis derrotas, tendo 50,8% de aproveitamento. O ataque marcou 23 gols e a defesa sofreu 18. O time caiu nas semifinais do Campeonato Paulista nos pênaltis para o Palmeiras, após uma vitória para cada lado. Na Copa Libertadores da América é o líder do grupo 6, com seis pontos em três jogos.