O mundo do futebol é mesmo muito dinâmico. Hoje um atleta, técnico ou até mesmo time é ovacionado por torcedores e imprensa, mas basta uma sequencia ruim de resultado, ou até mesmo uma queda de rendimento para o jogo mudar totalmente e o que ontem prestava, hoje já não serve mais e assim a vida segue. O exemplo mais recente disso foi o – surpreendente – pedido da torcida santista ao técnico Jair Ventura [VIDEO].

No começo da temporada, o atacante Gabriel chegou com pompas à Vila Belmiro, e dentro de campo não demorou a corresponder, marcando gols nas quatro primeiras partidas que jogou, o último contra o Santo André, ainda pela primeira fase do Campeonato Paulista.

Não perca as atualizações mais recentes Siga o Canal Santos

Porém, desde a partida diante do time do ABC já são oito partidas sem que o camisa 10 visite as redes adversárias e a torcida já começa a ficar incomodada, a ponto de pedir ao técnico Jair Ventura que coloque o jogador no banco de reservas.

Nas redes sociais, vários torcedores criticaram suas atuações e alguns deles até mesmo questionaram seu apelido. “Quando vão tirar o ‘gol’ do nome Gabigol?”, escreveu um deles. “Teve Gabigol ... perdendo gol de novo. Impressionante”, escreveu outro. “Se o Gabriel fosse tudo que ele pensa que é, ele estaria na Seleção Brasileira. Mas pelo que está jogando, é para ser banco do Santos”, “tá merecendo um banco para acordar”, foram outras mensagens de protesto contra o jogador que não marca há dois meses.

Um jogador que poderia servir como sobra para Gabigol, Bruno Henrique voltou a jogar no último sábado após mais de três meses afastado dos gramados devido a lesões no olho, provocada por uma bolada. Porém, o jogador sentiu uma lesão na coxa e agora ficará entre três e quatro semanas entregue [VIDEO] ao Departamento Médico.

Fase contrasta com bom momento do time

Geralmente, quando a referencia do time está em baixa, o desempenho da equipe costuma cair junto, mas esse não é o caso do Santos, que antes de perder para o Bahia vinha de três vitórias consecutivas. Isso muito se explica pelo ótimo desempenho que Eduardo Sasha, principal artilheiro da equipe na temporada, vem apresentando e também pelo jovem Rodrygo. Apenas no período em que Gabriel está sem marcar, Sasha tem dois gols, Rodrygo balançou as redes três vezes e Arthur Gomes fez outros dois.

A próxima oportunidade do jogador quebrar esse incomodo jejum será já nesta terça-feira (24), quando o Santos recebe o Estudiantes, na Vila Belmiro, pela quarta rodada da fase de grupos da Copa Libertadores da América. Uma vitória praticamente classifica o Peixe para as oitavas de final.