O Palmeiras enfrenta o Internacional neste domingo (22), no Pacaembu, pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro. O time comandado pelo técnico Roger Machado estreou com empate contra o Botafogo-RJ, fora de casa, pelo placar de 1 a 0.

Analisando de forma macro, a igualdade fora de casa não foi ruim. O Verdão saiu na frente após belíssimo gol de Alejandro Guerra, mas permitiu o empate com falha grotesca da zaga. Felipe Melo perdeu o timing da bola e o zagueiro Antônio Carlos errou o posicionamento.

Não perca as atualizações mais recentes Siga o Canal Futebol

Resultado? Gol do time carioca.

Após a partida, Machado ressaltou o empate fora de casa como bom resultado, mas lamentou que o primeiro tempo tivesse sido ruim. Não teve chute a gol nem grandes jogadas.

Os goleiros mal trabalharam.

A decisão do Paulistão

A decisão do Campeonato Paulista 2018 foi marcada por grande polêmica. O clássico entre Palmeiras e Corinthians, no Allianz Parque, terminou com o resultado de 1 a 0 para os Alvinegros. Mas um lance pode impugnar o resultado do jogo e até fazer voltar atrás sobre o campeão. Dudu entrou na área e foi derrubado por Ralf. Marcelo Aparecido apitou o pênalti e, 8 minutos depois, voltou atrás.

Em seu depoimento no TJD (Tribunal de Justiça Desportiva), Aparecido confirmou que viu pênalti. Após conversar com o quarto árbitro, voltou atrás. O problema [VIDEO] maior é que Dionísio, diretor da partida, conversou com o quarto árbitro momentos antes e ele não poderia estar em campo de acordo com as regras da competição. Em depoimento, Dionísio disse ‘’que virou tutor’’ e que sua presença no campo estava legitimada.

Em virtude da discórdia, o Palmeiras contratou uma empresa internacional de investigações chamada Kroll. Trata-se [VIDEO]de uma gigante do segmento e que teve até participação na descoberta de alguns fatos na época em que Fernando Collor era presidente do Brasil. O objetivo palmeirense é confirmar que houve interferência externa pelo estudo completo das imagens e ter mais um trunfo a seu favor.

A possibilidade é muito remota, mas existe. A final do Campeonato Paulista pode, sim, ser impugnada. Se isso acontecer, um novo jogo pode ser remarcado e a disputa recomeçada.

Nas redes sociais, as opiniões divergem bastante. Parte dos torcedores quer que o clube vá até o fim e que uma nova partida seja disputada, enquanto outra parte acredita que isso não seja necessário e que não vale o esforço, já que o rival tem a disputa ‘’manchada’’ pelo que considera erro crasso da arbitragem.