Yerry Mina fez uma revelação bombástica sobre Leo Messi. É um segredo sobre o argentino, que todos sabem no vestiário, mas que não revelam para o exterior. Entretanto, o zagueiro colombiano continua em dificuldades no Barcelona.

O jogador está como desaparecido, desde que chegou em Barcelona, e nem está sendo convocado para ir a jogo. No gramado, a dupla de zagueiros está ficando completa por Umtiti e Piqué e de suplente é Thomas Vermaelen, sendo que Mina não está mesmo conseguindo oportunidade em estes seus primeiros meses vestido de azulgrana.

Publicidade
Publicidade

Contra o Valência, no sábado (14), o colombiano ficou novamente fora da lista do técnico Ernesto Valverde. E não é mais novidade, uma vez que o zagueiro só disputou dois jogos desde que chegou ao Barça, em janeiro. Em todos os outros, ele é sempre o escolhido para ficar de fora.

Mina aponta o dedo a Messi

Mina começa a perceber como as coisas funcionam no Camp Nou e aponta o dedo para o argentino Leo Messi. Supostamente, de acordo com o site espanhol Don Balón, o poder que Messi tem dentro do clube tem sido discutido na imprensa em todo o mundo.

Yerry Mina com Leo Messi, no Barcelona
Yerry Mina com Leo Messi, no Barcelona

Em saídas do Barça que aconteceram no passado, como as de Zlatan Ibrahimovic, Samuel Eto'o, David Villa ou Alexis Sánchez, Leo teria muito a ver com isso.

O jogador teria atuado de protagonista nesses casos. Agora, novamente, vários jogadores ‘’marcados’’ pelo camisa 10 também desapareceram e para Mina não é coincidência.

Só essa temporada, já teria sido o caso de Rafinha, Arda Turan ou Gerard Deulofeu. Ninguém teve a bênção do argentino e o Barcelona se livrou deles.

Publicidade

Outro caso marcante é o de Ousmane Dembélé. O relacionamento do francês e do argentino não é total, e o ex-Borussia Dortmund vem desaparecendo das escolhas de Valverde nos grandes jogos.

O craque, que chegou para ser titular, tem agora jogado só o final dos encontros e, por vezes, nem é o suplente escolhido para jogar. Com Mina, o relacionamento também não é o melhor, e muitos apontam isso como uma razão pela qual o colombiano não entra nos planos de Valverde.

O poder de Messi

Um poder, o de Messi, que foi mais do que claro no primeiro treino do Barcelona após o desastre em Roma. Valverde reuniu todo o time em campo, mas teve que esperar mais de dois minutos que todo o grupo se reunisse, porque Messi e Suárez deixaram o vestiário caminhando e demoraram mais que os colegas.

Valverde não começou sem eles. Um desafio difícil para o treinador, que parece ter ficado em dificuldades após o desastre na Liga dos Campeões.

Publicidade

Yerry Mina já teria comentado a pessoas mais próximas como as coisas funcionam no time catalão e, cada vez mais, parece que para se vestir a camisa culé se deve atender a dois requisitos: ter qualidade e ter a aprovação de Messi.

Leia tudo e assista ao vídeo