O Santos diminuiu um pouco a lista de jogadores que estavam sendo pouco utilizados [VIDEO] em seu elenco e assim aliviou um pouco a folha de pagamento. Depois de não ser utilizado pelo técnico Jair Ventura durante o Campeonato Paulista, o zagueiro Cléber Reis se transferiu para o Paraná Clube, que após mais de dez anos na Série B, em 2018 retorna à elite do Campeonato Brasileiro. O jogador era esperado no clube nesta terça-feira (3).

Desde quando voltou da Alemanha, em 2017, o defensor não conseguiu engatar uma sequência de jogos com a camisa do Peixe. No ano passado, ele foi emprestado ao Coritiba, onde jogou a segunda metade do Campeonato Brasileiro e teve atuação destacada, apesar da queda do time para a Série B.

Ele jogou 14 partidas e anotou dois gols.

O empréstimo não foi prorrogado e o jogador retornou ao Santos na pré-temporada. No começo surgiu até uma proposta do Vasco, mas ele foi convencido por Jair Ventura a permanecer na Vila Belmiro.

No Tricolor, Cléber chega para ser mais uma opção ao técnico Rogério Micale para a defesa, que já conta com Rayan, Neris, Charles e Rafael. Por outro lado, o zagueiro Márcio, que chegou no começo do ano, deverá ser liberado para fechar com outra equipe.

Com a saída de Cléber, o Santos agora espera também definir o futuro de Leandro Donizete, que desde o ano passado não joga pelo clube, o lateral-esquerdo Caju e também o meia-atacante Rafael Longuine. Este último jogou por empréstimo junto com Cléber no Coritiba, no Brasileirão do ano passado. Com a saída de todos esses jogadores, a diretoria do Santos espera economizar cerca de 1 milhão de reais por mês em salários e utilizar o valor para investir em contratações ou para ficar em definitivo com Eduardo Sasha e Dodô.

Também foi para o Paraná

Outro jogador a fechar com o Paraná foi o meia Caio Henrique, que chegou por empréstimo vindo do Atlético de Madrid. Revelado nas categorias de base do Santos, mas sem nunca ter defendido o time profissional, ele ficou bem próximo de retornar para a Vila Belmiro [VIDEO], mas a diretoria santista se assustou com os salários pedidos pelo atleta, também pelo valor de compra fixado pelos espanhóis e acabou desistindo do negócio.

No Atlético de Madrid, Caio Henrique atualmente estava no time B, que joga a terceira divisão do Campeonato Espanhol. Mesmo assim, ele vinha sendo pouco aproveitado, tendo jogado apenas cinco vezes na temporada. Em busca de ficar mais minutos em campo, decidiu voltar ao Brasil.