Afastado dos profissionais do São Paulo [VIDEO] e treinando entre os garotos do sub-23, mas sem poder disputar qualquer partida pela equipe, o atacante Marquinhos Cipriano, de 19 anos, guarda para 2019 o sonho de disputar o Sul-Americano Sub-20 pela Seleção Brasileira, competição que irá valer vaga para o mundial da categoria e também para os Jogos Olímpicos de 2020.

Mas, para alcançar o seu objetivo, o jogador vai ter de mostrar muito serviço pelo Shakhtar Donetsk, da Ucrânia, clube para onde se transferirá em setembro deste ano, quando acaba o seu contrato com o Tricolor.

Proposta do Barcelona

Cipriano foi tirado do convívio com os profissionais do São Paulo depois que comunicou oficialmente que não iria renovar o contrato com o clube e assinaria um pré-contrato com o clube ucraniano.

Em entrevista exclusiva do blog do jornalista Jorge Nicola, o jogador revelou que também tinha proposta do Barcelona.

Ele afirma que optou pelo Shakhtar porque o clube da Ucrânia ofereceu "um projeto melhor", com oportunidade de disputar a Liga dos Campeões da Europa. Este ano, Cipriano chegou a fazer uma partida entre os profissionais do clube, a vitória de 2 a 0 sobre o São Bento pelo Campeonato Paulista, ainda em janeiro.

Fora dos treinos da Sub-20

O caminho para a disputa do Sul-Americano de Seleções, no entanto, não será nada fácil. Cipriano tem sido esquecido pelo técnico Carlos Amadeu na preparação da equipe para o torneio. Na semana passada, por exemplo, o treinador convocou a Sub-20 para um período de treinamentos de sete dias no CT Joaquim Grava, do Corinthians, entre 7 e 14 de maio.

Depois, o grupo disputará um jogo treino contra os profissionais da equipe alvinegra. Antes disso, o atacante não havia sido relacionado pelo treinador para dois amistosos preparatórios frente ao México, em Manaus (AM), que terminaram em empates em 0 a 0 e 1 a 1.

Seis tricolores convocados

Para a atual fase de treinamentos, o treinador da Seleção Sub-20, apesar de não ter se lembrado de Cipriano, chamou no total seis jogadores do São Paulo, entre os 23 convocados. O Tricolor foi o clube que mais cedeu atletas para o período de observação de Carlos Amadeu.

Foram chamados da equipe do Morumbi o zagueiro Walce, os meias Igor e Luan, e os atacantes Brenner [VIDEO], Hélio Junio e Jonas. Para Cipriano, a esperança de conseguir uma vaga no time parece ser mostrar serviço desde o momento em que desembarcar na Ucrânia.

Na entrevista ao blog de Jorge Nicola, o jogador disse que um dos fatores que o levou ao Shakhtar foi o bom trabalho que o clube faz com jovens brasileiros.