Apesar de todo o esquema de segurança, além de ser jogado sem a presença de torcedores adversários, o dérbi entre Ponte Preta e Guarani, válido pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro da Série B [VIDEO], registrou grave ocorrência que terminou com a morte de um rapaz de 18 anos, que foi baleado. Leandro Bernardes era membro de uma torcida organizada da Ponte Preta. Ele foi levado para o Pronto-Socorro (PS) do Hospital Ouro Verde, aonde veio a falecer.

O confronto entre os torcedores, de acordo com informações da Polícia Militar, ocorreu em outro bairro da cidade, longe do Estádio Brinco de Ouro da Princesa, onde ocorrerá a partida.

Por lá o clima é considerado tranquilo. Segundo a PM, o confronto ocorreu na Rua Alagoas, no bairro São Bernardo do Campo, por volta do meio-dia.

O jogo está marcado para ás 19 horas. Uma pessoa, suspeita de ter feito o disparo foi detida pela Polícia Civil e levada para averiguação. O tenente-coronel da Polícia Militar Marci Elber classificou o confronto como encontro de baderneiros.

Segundo ele, essas pessoas se encontram de forma clandestina para se confrontarem. Vídeos da briga entre as torcidas circularam nas redes sociais e alguns deles mostram torcedores com pedaços de pau.

A emissora EPTV, afiliada da Rede Globo, [VIDEO] informou que duas vans com torcedores da Ponte Preta pararam na rua onde aconteceu a briga. Ali, de acordo com a reportagem, moraria um torcedor do Guarani. Todos os torcedores deixaram o veículo e seguiram pela rua a pé, quando teve inicio disparos e o grupo passou a correr na direção contrária.

O portal de notícias UOL trouxe a informação de que grupos de WhatsApp de torcedores do Guarani relata que o grupo de cerca de 20 pontepretanos iria até a casa de um diretor da organizada do clube rival, só não esperava que o homem estivesse armado e os recepcionaria a tiros. Já a versão dos torcedores da Macaca é diferente e relata que o grupo desceu perto de uma praça e que o rapaz acusado saiu de sua casa atirando contra eles.

Conflito também nas redes sociais

Assim que foi confirmada a morte de Leandro, seu perfil no Facebook passou a receber diversas mensagens lamentando o ocorrido e também criticando a violência entre as torcidas de futebol. No entanto, torcedores rivais também passaram a fazer comentários, mas em tom provocativo.

A última frase de Leandro em seu perfil era em tom provocativo ao rival. “Dia de derby vai ser assim, se eu tromba galinha vai ser o seu fim (sic)”, escreveu.