O Corinthians estava sendo derrotado por 2 a 1, na noite dessa quarta-feira (2), pelo Independiente, até que no minuto 33 da segunda etapa, o técnico Fábio Carille resolveu sacar Jadson e dar lugar a Emerson Sheik, experiente atacante que poderia dar um gás a mais no seu sistema ofensivo. Porém, foi apenas 1 minuto e 40 segundos em campo até que ele foi expulso em uma jogada considerada infantil.

Sheik deu um chute forte em Sanchez Miño, recebendo o cartão vermelho direto, sem ao menos ter tocado na bola, gerando muitas críticas nas redes sociais.

''Cometi um erro e certamente sou passivo de errar novamente. Já acertei muito e vou continuar fazendo as coisas para que a margem de erro seja bem menor que os acertos.

Irei continuar focado em levantar títulos no clube que escolhi amar verdadeiramente'', desabafou o atleta na sua conta oficial no Instagram após o jogo.

A saída do atacante foi um duro golpe para o time que buscava o empate em Itaquera. Com um a menos, os argentinos catimbaram e esperaram o jogo acabar, somando mais três pontos e embolando o grupo.

Ainda na conta do Instagram [VIDEO], torcedores corintianos o apoiaram, acreditando que cometer erros é normal. ''Pode sim, Sheik. Nem sempre iremos acertar, você cometeu um erro tolo, mas a vontade de ganhar falou mais alto. Isso é o que lhe faz um ídolo [VIDEO], continue sendo você mesmo'', comentou um torcedor.

Emerson levar cartão vermelho com a camisa do Corinthians é algo normal. Na edição de 2012, quando o Alvinegro se consagrou campeão, ele foi expulso na semifinal, contra o Santos.

Em 2015, na derrota para o São Paulo, o experiente jogador também foi colocado para fora antes do término da partida.

O próximo confronto pela Libertadores é fora de casa, um jogo considerado crucial para manter a liderança. Será diante do Deportivo Lara, da Venezuela, no próximo dia 17. Como ainda tem 7 pontos, um empate seria um bom resultado, tirando a pressão para o último jogo, que ocorrerá em Itaquera, diante do Milionários.

Essa é a segunda derrota seguida do Corinthians. No último domingo (29), diante do Atlético Mineiro, perdeu a invencibilidade ao ser derrotado por 1 a 0, colocando pressão para o domingo que vem (6), quando duelará com o Ceará em mais uma partida nos seus domínios e com vários desfalques.

Uma das justificativas é o excesso de jogos antes da Copa do Mundo. Como tem um elenco pequeno, o treinador Fábio Carille vem repetindo boa parte dos seus jogadores. Por isso, vem aumentando consideravelmente os lesionados. Fagner, Ralf, Renê Junior e Clayson devem passar um longo período afastados.