A fase do Santos não é nada boa e a falta de resultados expressivos tem feito o trabalho do técnico Jair Ventura ser cada vez mais questionado. [VIDEO] A pressão aumentou nos últimos jogos, quando a equipe foi derrotada pelo Nacional, no Uruguai e logo e seguida foi goleada de forma avassaladora pelo Grêmio por 5 a 1, além disso, perdeu o clássico do último domingo (20), para o São Paulo. Tudo isso, aliado a falta de um bom futebol, pode custar o cargo do treinador. E, de acordo, com reportagem do UOL esporte, a diretoria do Peixe já sonda até alguns nomes para substituí-lo.

Não perca as atualizações mais recentes Siga o Canal Santos

De acordo com reportagem publicada pelo renomado portal, nesta segunda-feira (21), um dia após a derrota para o Tricolor, houve uma reunião do Comitê Gestor, onde alguns nomes foram colocados na mesa, dos quais os preferidos são Abel Braga, do Fluminense, e Zé Ricardo, do Vasco.

A favor de Abel, pesa o fato da experiência e também sem contato direto com o técnico José Carlos Peres, além de já ter declarado ser torcedor do Peixe na infância. Já outra ala prefere Zé Ricardo, por ele ter experiência em trabalhar com jovens jogadores e fazer o time jogar para frente, algo que é desejo da torcida santista, que aponta o atual técnico como retranqueiro.

No entanto, dificilmente o clube conseguiria uma contratação imediata de qualquer um deles. O primeiro tem como postura não pedir demissão de um clube para assumir outro e já teria até feito isto neste ano, quando chegou a ser sondado para dirigir o Flamengo. Já o técnico vascaíno recentemente foi sondado para dirigir um clube do mundo árabe, mas – apesar de toda a crise que o time atravessa –, preferiu seguir no Vasco.

Pode cair quinta-feira?

Com quatro derrotas nos últimos seis jogos, a reportagem do UOL levanta ainda a possibilidade da demissão [VIDEO] de Jair em caso de insucesso no jogo da próxima quinta-feira (24), contra o Real Garcilaso, pela última rodada da fase de grupos da Copa Libertadores da América. O time já está classificado para as oitavas de final, mas busca vencer para também garantir o primeiro lugar do grupo 6, o que lhe dá a vantagem de fazer o jogo de volta da próxima fase em casa.

No entanto, a saída do treinador é um assunto que também divide a diretoria santista. Um parte defende sua permanência, alegando que ele não tem matéria-prima para trabalhar e que os resultados aparecerão quando os reforços chegarem. Já outra ala defende sua demissão, alegando que ele perdeu o grupo e que não tem respeitado o DNA ofensivo do time.