Nos braços da torcida. Esse é o melhor resumo do desembarque do Fluminense no início da tarde desta sexta-feira. Após a heroica classificação para a segunda fase da Copa Sul-Americana na última quinta, mesmo com a derrota de 2 a 0 para o Nacional Potosi, da Bolívia, pouco mais de cem torcedores estiveram presentes ao Aeroporto Internacional Tom Jobim, no Galeão, na Ilha do Governador, no Rio de Janeiro e recepcionaram o elenco tricolor com muita festa.

Um dos mais reverenciados foi o técnico Abel Braga. Visivelmente empolgado, o comandante prometeu que o grupo manterá o empenho para jamais envergonhar os tricolores.

"É uma coisa que emociona.

Eles (torcedores) vão ver a cada jogo aquela alma que a gente tem visto", garantiu o treinador, amparado por seguranças.

Outro a falar sobre a homenagem recebida foi Gilberto. Sob os gritos de 'É Seleção', o lateral-direito fez questão de ressaltar a importância de contar com o apoio vindo das arquibancadas nesse momento do ano.

"Sabemos que o carinho do torcedor é importante. Foi uma classificação heroica. Foi uma logística ruim, campo ruim, altitude, muita coisa. Demos a vida dentro de campo", declarou o ala.

Torcedores protestaram

Nem tudo foi alegria. Sem esconder a insatisfação com Pedro Abad, os torcedores entoaram cânticos contra o atual presidente do Fluminense [VIDEO] e o seu principal grupo de apoio, a Flusócio, exigindo maior transparência e mais investimento no Futebol.

Liberados em seguida, os jogadores se reapresentam na manhã de sábado no CT Pedro Antônio, na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio de Janeiro.

Como o próximo adversário na Sul-Americana será conhecido apenas no dia 04 de junho em sorteio a ser realizado na sede da Conmebol, no Paraguai, o Fluminense volta as suas atenções para o Campeonato Brasileiro. Após vencer, de virada, o Vitória-BA por 2 a 1 o último final de semana, no Barradão, em Salvador, a agremiação verde, branco e grená das Laranjeiras, na segunda que vem, a partir das 20h (de Brasília), terá um velho conhecido pela frente, o Botafogo. Para esse clássico, o atacante Marcos Júnior, os zagueiros Luan Peres, Roger Ibañez e Nathan Ribeiro, além do volante Dodi, que não enfrentaram o Nacional Potosi, devem ficar à disposição.

Somando sete pontos, o Fluminense [VIDEO] ocupa, até o momento, o sétimo lugar na classificação da Série A do principal certame do futebol nacional. Depois do Botafogo, o Tricolor terá dois jogos seguidos no Maracanã; Atlético-PR (dia 20) e Chapecoense (dia 26).