Após muito investimento, alguns nomes acabam não tendo oportunidades de mostrar o seu Futebol com a camisa tricolor, por isso a melhor solução é negociá-los. Conforme o UOL Esporte, é isso que vai acontecer com o meia-atacante Léo Natel, de apenas 21 anos. O meia é uma das promessas da base são-paulina, porém estava emprestado para o Fortaleza, onde receberia mais oportunidades.

A publicação afirma que o seu destino será o Apoel, do Chipre. O contrato é válido até o final da temporada europeia, com um valor de compra pré-fixado.

Publicidade
Publicidade

Como a negociação está praticamente concluída, ele já se despediu da equipe nordestina, que é treinada pelo Rogério Ceni. A sua contratação foi uma indicação do ídolo da torcida tricolor, onde fez 13 jogos e anotou 2 gols, mas era somente mais uma opção no banco de reservas.

A perda de espaço se deu principalmente com a chegada de Osvaldo, atacante experiente que vem se destacando com a camisa do Fortaleza na disputa da Série B do Campeonato Brasileiro.

Publicidade

Com a boa relação entre as diretorias, a tendência é que o São Paulo envie outro jogador para o time cearense como forma de compensação, já que o contrato de empréstimo estava valendo.

Peruano perde espaço

Enquanto Léo Natel viu as oportunidades diminuírem no Ceará, Cueva está passando pela mesma coisa no São Paulo. Desde a chegada do técnico Diego Aguirre, dois meses atrás, o meia foi titular em apenas duas oportunidade, em jogos que o treinador usou a equipe reserva, como os confrontos contra o Ceará e Paraná, ambos válidos pelo Campeonato Brasileiro.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Futebol Brasileirão

Nos jogos mais importantes ele tem ficado no banco de reservas, mas é pouco usado, quando entra, acaba não sendo decisivo, aumentando ainda mais as críticas pelo seu futebol. O torcedor são-paulino vem perdendo a paciência com o jogador. O motivo principal é uma suposta falta de vontade, já que ele 'come a bola' nos amistosos com a seleção peruana, mas no São Paulo não faz o mesmo.

''Na partida da semana passada, diante do Ceará, mudamos o time porque tínhamos jogado uma sequência de partidas seguidas.

Everton está chegando, Diego Souza ganhou uma chance. São muitos jogadores. Buscar alternativas é normal, assim encontraremos o time'', explicou o treinador uruguaio.

O próximo confronto é no dia 5 de maio, quando enfrenta o Atlético Mineiro, em casa. Como está fora da Libertadores e Copa do Brasil, o elenco tem muito mais tempo para descansar.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo