Após muito investimento, alguns nomes acabam não tendo oportunidades de mostrar o seu Futebol com a camisa tricolor, por isso a melhor solução é negociá-los. Conforme [VIDEO]o UOL Esporte, é isso que vai acontecer com o meia-atacante Léo Natel, de apenas 21 anos. O meia é uma das promessas da base são-paulina, porém estava emprestado para o Fortaleza, onde receberia mais oportunidades.

A publicação afirma que o seu destino será o Apoel [VIDEO], do Chipre. O contrato é válido até o final da temporada europeia, com um valor de compra pré-fixado. Como a negociação está praticamente concluída, ele já se despediu da equipe nordestina, que é treinada pelo Rogério Ceni.

A sua contratação foi uma indicação do ídolo da torcida tricolor, onde fez 13 jogos e anotou 2 gols, mas era somente mais uma opção no banco de reservas.

A perda de espaço se deu principalmente com a chegada de Osvaldo, atacante experiente que vem se destacando com a camisa do Fortaleza na disputa da Série B do Campeonato Brasileiro. Com a boa relação entre as diretorias, a tendência é que o São Paulo envie outro jogador para o time cearense como forma de compensação, já que o contrato de empréstimo estava valendo.

Peruano perde espaço

Enquanto Léo Natel viu as oportunidades diminuírem no Ceará, Cueva está passando pela mesma coisa no São Paulo. Desde a chegada do técnico Diego Aguirre, dois meses atrás, o meia foi titular em apenas duas oportunidade, em jogos que o treinador usou a equipe reserva, como os confrontos contra o Ceará e Paraná, ambos válidos pelo Campeonato Brasileiro.

Nos jogos mais importantes ele tem ficado no banco de reservas, mas é pouco usado, quando entra, acaba não sendo decisivo, aumentando ainda mais as críticas pelo seu futebol. O torcedor são-paulino vem perdendo a paciência com o jogador. O motivo principal é uma suposta falta de vontade, já que ele 'come a bola' nos amistosos com a seleção peruana, mas no São Paulo não faz o mesmo.

''Na partida da semana passada, diante do Ceará, mudamos o time porque tínhamos jogado uma sequência de partidas seguidas. Everton está chegando, Diego Souza ganhou uma chance. São muitos jogadores. Buscar alternativas é normal, assim encontraremos o time'', explicou o treinador uruguaio.

O próximo confronto é no dia 5 de maio, quando enfrenta o Atlético Mineiro, em casa. Como está fora da Libertadores e Copa do Brasil, o elenco tem muito mais tempo para descansar.