Muitos torcedores do Fluminense [VIDEO] se revoltaram com a transferência do clássico do próximo dia 07 de junho, às 20h (de Brasília), diante do Flamengo, válido pela décima rodada do Campeonato Brasileiro, do Maracanã para o Mané Garrincha. Mandante do duelo, o Tricolor tomou tal atitude para evitar um novo imbróglio judicial.

Segundo o portal Net Flu publicou no início da tarde desta terça-feira, em 2016, o então presidente da equipe das Laranjeiras, Peter Siemsen, vendeu algumas partidas da agremiação para o ex-jogador e atual empresário Roni para levar a outros estados, recebeu adiantado, mas não cumpriu todo o contrato.

No ano passado, o Fluminense, já sob a gestão Pedro Abad, quitou parte dessa dívida milionária, mas ainda falta uma parte considerável.

Entrevistado pelo Net Flu, Roni confirmou a situação e garante jamais ter pensado em ingressar na justiça para receber o que tem direito.

Ex-jogador confirma a dívida

"Procede a dívida contraída na gestão Peter Siemsen. É isso mesmo. O Abad é um cara muito coerente, direito. Eu não tinha interesse nenhum em cobrar na Justiça".

A expectativa da atual diretoria é que a pendência seja encerrada com o Fla-Flu. Caso ainda seja insuficiente, não está descartada a negociação de outros jogos com mando do Fluminense.

"São detalhes que prefiro não estar comentando, mas é uma situação. Vai depender do resultado do jogo", concluiu o antigo atacante do próprio Tricolor.

Desde a reforma do Mané Garrincha, será o segundo duelo entre ambos no estádio da Capital Federal. Em fevereiro de 2016, pela Taça Rio, segundo turno daquele Campeonato Carioca, diante de quase mais de 30 mil presentes, o Flamengo, com gols de William Arão e Paolo Guerrero, venceu o rival por 2 a 1. Na ocasião, Gustavo Scarpa, de falta, descontou para o time verde, branco e grená.

Neste ano, também pelo Estadual do Rio, o Fla-Flu também poderia desembarcar em Brasília, mas o clássico não recebeu a autorização do Governo do Distrito Federal e acabou sendo realizado na Arena Pantanal, em Cuiabá e, dessa vez, o Tricolor levou a melhor e goleou o adversário, que entrou em campo com um time basicamente reserva, por 4 a 0, gols de Marcos Júnior (dois), Pedro e Gilberto.

Antes de se enfrentarem, Flamengo e Fluminense [VIDEO] têm importantes desafios no próximo sábado pelo Brasileirão. A partir das 16h (de Brasília), no Maracanã, o Tricolor encara a Chapecoense. Já o Rubro-Negro, às 21h (de Brasília), na Arena Independência, em Belo Horizonte, medirá forças contra o Atlético-MG.