Muitos torcedores do Fluminense se revoltaram com a transferência do clássico do próximo dia 07 de junho, às 20h (de Brasília), diante do Flamengo, válido pela décima rodada do Campeonato Brasileiro, do Maracanã para o Mané Garrincha. Mandante do duelo, o Tricolor tomou tal atitude para evitar um novo imbróglio judicial.

Segundo o portal Net Flu publicou no início da tarde desta terça-feira, em 2016, o então presidente da equipe das Laranjeiras, Peter Siemsen, vendeu algumas partidas da agremiação para o ex-jogador e atual empresário Roni para levar a outros estados, recebeu adiantado, mas não cumpriu todo o contrato.

Publicidade
Publicidade

No ano passado, o Fluminense, já sob a gestão Pedro Abad, quitou parte dessa dívida milionária, mas ainda falta uma parte considerável.

Entrevistado pelo Net Flu, Roni confirmou a situação e garante jamais ter pensado em ingressar na justiça para receber o que tem direito.

Ex-jogador confirma a dívida

"Procede a dívida contraída na gestão Peter Siemsen. É isso mesmo. O Abad é um cara muito coerente, direito. Eu não tinha interesse nenhum em cobrar na Justiça".

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Flamengo PaixãoPorFutebol

A expectativa da atual diretoria é que a pendência seja encerrada com o Fla-Flu. Caso ainda seja insuficiente, não está descartada a negociação de outros jogos com mando do Fluminense.

"São detalhes que prefiro não estar comentando, mas é uma situação. Vai depender do resultado do jogo", concluiu o antigo atacante do próprio Tricolor.

Desde a reforma do Mané Garrincha, será o segundo duelo entre ambos no estádio da Capital Federal. Em fevereiro de 2016, pela Taça Rio, segundo turno daquele Campeonato Carioca, diante de quase mais de 30 mil presentes, o Flamengo, com gols de William Arão e Paolo Guerrero, venceu o rival por 2 a 1.

Publicidade

Na ocasião, Gustavo Scarpa, de falta, descontou para o time verde, branco e grená.

Neste ano, também pelo Estadual do Rio, o Fla-Flu também poderia desembarcar em Brasília, mas o clássico não recebeu a autorização do Governo do Distrito Federal e acabou sendo realizado na Arena Pantanal, em Cuiabá e, dessa vez, o Tricolor levou a melhor e goleou o adversário, que entrou em campo com um time basicamente reserva, por 4 a 0, gols de Marcos Júnior (dois), Pedro e Gilberto.

Antes de se enfrentarem, Flamengo e Fluminense têm importantes desafios no próximo sábado pelo Brasileirão. A partir das 16h (de Brasília), no Maracanã, o Tricolor encara a Chapecoense. Já o Rubro-Negro, às 21h (de Brasília), na Arena Independência, em Belo Horizonte, medirá forças contra o Atlético-MG.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo