Quem esperava um Gre-Nal repleto de gols e bela jogadas neste sábado, na Arena, certamente se decepcionou. Mas isso não quer dizer que o famoso clássico gaúcho, dessa vez válido pela quinta rodada do Brasileirão, tenha sido sem emoção. Pelo contrário: com polêmicas e confusões, o duelo acabou terminando em 0x0.

Favorito, o Grêmio [VIDEO] manteve o seu habitual jeito de jogar com ampla posse de bola e troca de passes. No entanto, não conseguiu envolver facilmente o adversário e também criou poucas chances de gol - bem ao contrário do que fez nos jogos recentes contra o Cerro Porteño e o Santos, também na Arena.

Pressionado amplamente por sua torcida ao longo da semana, o Inter sabia que iria precisar de um bom resultado para recuperar a confiança dos colorados.

Então, o técnico Odair Hellmann armou um forte esquema defensivo e saiu satisfeito com o placar de 0x0.

Uma das grandes polêmicas da tarde em Porto Alegre foi a arbitragem de Wilton Sampaio, que virou alvo dos gremistas por não ter assinalado três pênaltis que os azuis consideraram existentes: um em Bruno Cortez, outro em Luan e mais uma bola batida na mão do zagueiro colorado Víctor Cuesta.

Após o jogo [VIDEO], em entrevista aos jornalistas na zona mista da Arena, o presidente gremista Romildo Bolzan Jr disparou contra a arbitragem e falou em "escândalo" ao resumir as decisões do juíz ao longo da partida - observe um trecho do depoimento do mandatário tricolor:

O Grêmio também reclamou em demasia da postura apresentada pelo Inter. O capitão gremista Maicon, por exemplo, criticou uma suposta "cera" feita pelos colorados ao longo do jogo inteiro e criticou a demora do goleiro vermelho Danilo Fernandes em fazer as reposições de bola.

"Foi muita cera o jogo todo. O Danilo, goleiro deles, ficou 90 minutos fazendo cera. Se é com o nosso goleiro, o Marcelo, é cartão vermelho, como já aconteceu outra vez", lamentou o capitão gremista.

Do lado do técnico Renato Gaúcho, a crítica foi ainda mais veemente. O comandante tricolor reclamou da postura defensiva do Inter na sua coletiva de imprensa e disse que o jogo aconteceu entre "um time grande, de primeira divisão, contra uma equipe de segunda".

Briga entre D'Alessandro e Luan marca fim de jogo

Por conta de dores musculares, o meia e habitual capitão colorado Andrés D'Alessandro sequer jogou o clássico Gre-Nal 416 e permaneceu no banco de reservas durante os 90 minutos. Mas, ainda assim, fiel ao seu estilo, arrumou uma confusão antes de deixar o estádio.

Assim que a arbitragem encerrou o duelo, D'Ale entrou no gramado e se envolveu em uma confusão com camisa 7 gremista Luan. As imagens das câmeras que transmitiam o Gre-Nal mostraram claramente o argentino acertando com a sua mão direita o pescoço do jogador do Grêmio.

Observe abaixo e tire suas dúvidas:

O próprio presidente gremista Romildo Bolzan se mostrou insatisfeito com a conduta apresentada por D'Alessandro. Além de dizer que o atleta colorado era "reincidente" nesse tipo de caso, o mandatário tricolor chamou D'Ale de "arruaceiro".

Com mais um ponto conquistado, o Grêmio foi para 8 pts e subiu para o 2° lugar, mas fatalmente perderá posições com o complemento da rodada nos jogos deste domingo e de segunda-feira. Já o Inter se manteve no 13° lugar, mas agora com 5 pontos - o colorado segue sem fazer gol desde a vitória na estreia do nacional contra o Bahia, em que venceu por 2x0 no Beira-Rio.

Na terça-feira, com time misto, o Grêmio visita o Monagas na Venezuela pela Libertadores. Pelo Brasileirão, enfrenta fora de casa o Paraná no domingo. Já o Inter recebe a Chapecoense na próxima segunda-feira, a partir das 20h.