Renato Gaúcho foi criticado no último sábado por poupar os seus titulares no confronto contra o Botafogo, pela terceira rodada do Brasileirão. A estratégia adotada pelo treinador deu muito certo. Nessa terça-feira, a equipe gaúcha simplesmente atropelou o Cerro Porteño, que estava liderando o grupo até então.

Com mais de 40 mil gremistas empurrando, o Grêmio [VIDEO]fez 5 a 0, com gols de Everton 2, Jael, Ramiro e Cícero. Com o resultado, praticamente encaminhou a classificação para as oitavas de finais. Nas redes sociais, rivais não pouparam elogios ao grupo comandando por Renato Portaluppi.

''Sou colorado e não tem como não admitir que hoje o Grêmio é o melhor clube do Brasil'', afirmou um torcedor do Internacional na sua conta no Twitter.

''Tenho que admitir, o Grêmio tá jogando muito, estão merecendo'', disse outro usuário.

''Sou um apaixonado pelo SC Internacional, porém, devo admitir que o momento que o Grêmio vive é de fato especial. Vocês jogam um Futebol bonito, agradável, sempre com vontade de vencer. Parabéns'', destacou mais torcedor do Inter.

O atual campeão da Liberadores terá que virar a chave. O próximo confronto é em casa, diante do Santos, no próximo domingo, pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro. É a chance do Tricolor se recuperar da derrota para o Botafogo.

''Eu fico orgulhoso por fazerem essa comparação, realmente, o Grêmio vem mostrando um futebol muito vistoso, objetivo, maravilhoso. Porém, são de épocas diferente. Muita gente gostaria de estar no meu lugar, eu estou a frente de um grupo que está me enchendo de orgulho.

O Grêmio está em lua de mel com o torcedor'', respondeu Renato ao ser questionado se o time [VIDEO]atual pode se comparar ao de 1983, que venceu a Libertadores e o Mundial de Clubes.

Os paraguaios até que mostraram uma dificuldade maior até sair o primeiro gol, porém, Renato já tinha isso em mente, por isso não se surpreendeu e teve paciência para encontrar os espaços para fazer os gols.

''A partida é de 90 minutos. Disse que teríamos que ter muita paciência, mas sempre com objetividade. Pedi que procurássemos os espaços, virar o jogo, assim teríamos as chances. Eles fizeram o que eu pedi. Eu estava tranquilo, por que sabia que a bola iria acabar entrando em algum momento'', completou.

Pela Libertadores, o próximo adversário é fora de casa, contra o Monagas, na Venezuela, em jogo válido pela quinta rodada da fase de grupos da competição.