Com jogadores renomados e de qualidade chegando aos montes no Palmeiras, é normal que algumas peças do elenco, que antes eram titulares indiscutíveis, percam espaço e passem até mesmo a ser colocada a venda para clubes do exterior. Um desses jogadores é o meia Tchê Tchê, que, de acordo com o canal por assinatura ESPN Brasil, terá sua venda para um clube do exterior sacramentada nesta terça-feira (22).

O destino do jogador, que em 2016 foi vice-campeão paulista defendendo o Osasco Audax, de Fernando Diniz, será o Dynamo Kyiv, da Ucrânia, segundo colocado da última liga nacional. Por ele, os ucranianos irão pagar 5 milhões de euros, ou R$ 21,5 milhões de reais.

A proposta inicial havia sido de 3 milhões de euros (13 milhões de reais), mas a diretoria do clube paulista fez jogo duro, fazendo com que a oferta quase que dobrasse. Lembrando que o time do Palestra Itália detém 100% dos direitos econômicos sobre o jogador.

Depois de ser finalista no campeonato estadual, Tchê Tchê foi um dos vários jogadores daquele time do Audax que se acertaram em um clube grande e o destino do jogador foi o Palmeiras. Sob o comando do técnico Cuca, o jogador se tornou uma das principais peças daquele time que mais tarde se tornou campeão brasileiro e ainda foi apontado como um dos melhores da competição em sua posição.

Em 2017 a boa fase seguiu e Tchê Tchê disputou 53 partidas pelo time. Ele começou a atual temporada com status de titular, mas acabou não se encaixando na proposta de jogo do técnico Roger Machado e, em consequência disso, perdeu a posição para Bruno Henrique.

Ainda restam detalhes burocráticos para a concretização do negócio. Enquanto isso, ele seguirá treinando junto com o elenco palmeirense. Com a camisa alviverde, o jogador disputou um total de 112 jogos e marcou cinco gols. Porém, neste ano foram apenas 18 aparições e nenhum gol anotado.

No novo clube, ele se juntará ao brasileiro Júnior Moraes, que já está por lá há três anos e é ídolo da torcida local.

Marca importante

O Palmeiras faz nesta quarta-feira (23) o jogo de volta das oitavas de final da Copa do Brasil, quando recebe o América Mineiro, no Allianz Parque, em São Paulo, podendo perder por até um gol de diferença que mesmo assim estará classificado para a próxima fase. Além da vaga, o time pode obter uma nova marca em sua arena.

Caso marque um gol diante do Coelho, o Verdão chegará a marca de 200 gols marcados em seu estádio desde a reinauguração, em 2014. Desde então, o time já jogou 107 vezes no local, tendo conquistado 70 vitórias, obtido 19 empates e sofrido 18 derrotas. Foram 199 gols marcados e 86 sofridos.