O Liverpool começou melhor o confronto, dono da posse de bola, com marcação alta e triangulações perigosas, assustando a torcida madrilenha. Por volta dos 10 minutos de partida a equipe do Real Madrid [VIDEO] equilibrou as ações do jogo e com 15 min. Cristiano Ronaldo [VIDEO] finalizou e ameaçou a meta dos Reds, após um erro na saída de bola do time da terra dos Beatles.

Pouco tempo depois, num passe equivocado de Carvajal o Liverpool ganhou escanteio e na seqüência do lance Van Dick cabeceou por cima. Mas a jogada de destaque da primeira etapa aconteceu aos 25 minutos, quando Salah [VIDEO] tentou arrancar com a posse de bola e foi derrubado por Sergio Ramos, na queda o jogador egípcio sentiu o ombro direito e não conseguiu seguir na partida e o choro evidenciou a sua dor, muito mais emocional do que física.

Lallana acabou ingressando na vaga de Salah, porém não conseguiu nem de perto suprir a falta do companheiro. Ficou claro o crescimento da equipe merengue, Marcelo ganhou mais liberdade para ir ao ataque, mesmo com Klopp deslocando S. Mané para jogar às costas do lateral esquerdo do Real.

Aos 34 minutos, Carvajal sente lesão e, a exemplo de Salah, se emocionou e foi substituído por Nacho. No minuto 42 Benzema [VIDEO] marcou o gol, porém foi anulado por impedimento. A equipe madrilenha foi melhor no final do primeiro tempo.

Segundo tempo de gols e título do maior do mundo

Logo a 2 minutos de partida, Isco carimbou a trave do Liverpool. A bola seguiu sob posse do Real Madrid e, depois de insistir, o bloqueio dos Reds foi furado. Numa falha incrível do goleiro Karius, que tentou sair jogando rapidamente e jogou a bola nos pés de Benzema, o francês acreditou na jogada e marcou o primeiro gol aos 6 minutos.

Não houve tempo para comemorar, 4 minutos depois, num escanteio para o Liverpool S. Mané conferiu o empate. Entretanto, o time de branco era absoluto e mantinha a bola sob seu poder. Aos 14 minutos Bale aquece na beira do gramado e passados 2 minutos, ingressou no lugar de Isco e mudou a história da final.

Num gol mitológico de bicicleta aos 19 minutos, acertando o ângulo superior direito de Karius e, após um cruzamento na medida de Marcelo, Bale é consagrado o jogador da decisão. Os Reds tentaram uma pressão para empatar a partida, mas o contra ataque foi uma arma infalível do Real Madrid, que empilhou oportunidades.

No final do jogo, em outra falha bisonha, Karius espalmou para dentro do gol um chute de fora da área de Bale. O lance sacramentou o resultado de 3 x 1 e mais um título para a história do Real Madrid, num embate marcado por dois personagens fundamentais: Gareth Bale e M. Salah. Parabéns ao time e a torcida madrilenha por mais um título da Liga dos Campeões!