Mesmo sem apresentar uma grande exibição, o Fluminense [VIDEO] conseguiu um importante resultado neste domingo. De virada, o Tricolor das Laranjeiras derrotou, no Barradão, o Vitória-BA por 2 a 1 pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro. Em entrevista coletiva após o jogo, o técnico Abel Braga fez uma análise sobre o desempenho da equipe tricolor. Segundo ele, o resultado foi justo, especialmente pelo apresentado no segundo tempo.

"No primeiro tempo, no último terço ofensivo nós chutamos em gol de maneira desordenada. Proporcionava o contra-ataque do Vitória, um time muito rápido. No segundo, deixamos de errar tanto, viramos a partida e mantivemos o controle.

Foi uma entrega muito grande", resumiu.

Aos 20 minutos da etapa inicial, Neílton [VIDEO] abriu o placar para o time da casa, mas, no período final, Pablo Dyego, aos 27 e Gilberto, aos 40, definiram o resultado positivo em favor dos cariocas, que atingiram os sete pontos e o sexto lugar no Brasileirão. Para Abel, isso demonstra como o time vem subindo de produção, algo possível por conta do aumento de peças disponíveis.

"Mais uma vez, o Pablo e o Robinho entraram bem. Neste momento está subindo e muito o coletivo. Estamos começando a ter um banco que pode entrar e ajudar", comentou.

Passado o Vitória-BA, o Fluminense dá um tempo no Campeonato Brasileiro (só retorna ao torneio na segunda, dia 14, no Nilton Santos, contra o Botafogo) e foca a sua atenção para o confronto de volta da primeira fase da Copa Sul-Americana.

Na quinta, às 21h45 (de Brasília), enfrenta o Nacional de Potosi e os quatro mil metros de altitude da cidade boliviana, Perguntado se iria preservar alguém, especialmente pela vitória de 3 a 0 no jogo de ida no último dia 11 de abril, no Maracanã, Abel rechaçou tal possibilidade.

"Não tenho time para isso. Temos de ir no limite todo dia. Vamos lá, tentar", encerrou.

Por não estarem inscritos, o zagueiros Nathan Ribeiro e o volante Dodi, que fizeram suas estreias, assim como o também zagueiro Luan Peres, desfalcam o Fluminense no meio de semana. Em contrapartida, o zagueiro Gum e o lateral-esquerdo Ayrton Lucas, preservados do duelo contra o Vitória por conta de dores musculares, retornam normalmente.

O Fluminense chega ao Rio na manhã de segunda. Na parte da tarde, apenas os reservas e não-relacionados treinam no CT Pedro Antônio. Na terça, a delegação viaja para a Bolívia. Inicialmente, os atletas ficam em Sucre, que fica a quase três mil metros de altitude. A ida para Potosi só acontecerá horas antes de enfrentar o Nacional