O Palmeiras inicia hoje sua caminhada na Copa do Brasil. Diante do América-MG no Independência, o Verdão busca a primeira vitória no mata-mata da competição. O segundo jogo será no Allianz Parque.

O técnico Roger Machado pensa em poupar alguns atletas, já que domingo tem clássico contra o Corinthians em Itaquera pela quinta rodada do Campeonato Brasileiro. Atualmente o time é vice líder da competição e está apenas dois pontos atrás dos cariocas do Flamengo.

O centroavante Borja pode começar no banco novamente, enquanto Keno deve ser titular. Thiago Martins tem chances de começar na zaga ao lado de Antônio Carlos. Edu Dracena pode começar a partida também no banco.

Machado não confirmou mudanças.

Derbi

O Palmeiras volta a encontrar o rival após polêmica da decisão do Campeonato Paulista. Na ocasião, o árbitro marcou pênalti de Ralf em Dudu e depois voltou atrás. A diretoria palmeirense tenta provar uso de interferência externa e até contratou empresa do exterior para análise. O clube seguirá com o processo mesmo após arquivamento do TJD.

Uma vitória no clássico de domingo significa muito para a equipe. Primeiro que mantém a invencibilidade e, segundo, pode dar o troco na casa do rival [VIDEO]. Aja coração, hein?

Novo processo

A diretoria jurídica do Palmeiras não quer deixar o assunto da decisão do Estadual de lado. Nesta quarta-feira o clube entrou com pedido de impugnação no Superior Tribunal de Justiça Desportiva, e com mandado de garantia. O mandado garante que o TJD-SP analise o caso e desarquive.

O dirigente da entidade, Antônio Olim, havia arquivado o processo após alegar que o Palmeiras não entrou com pedido dentro do prazo.

O clube entrou com pedido dentro do prazo, diferente do que disse Olim. Quando entrou com pedido para averiguação, foi junto o pedido de impugnação da decisão. Em paralelo, o Palmeiras também entrou com pedido de revisão dos documentos para que Olim reveja a situação.

Briga contra a Federação Paulista

O presidente Maurício Galiotte não quer mais nenhum tipo de relacionamento com a Federação. Galiotte vai ser ouvido na próxima semana no STJD sobre as declarações que deu após o clássico, chamando o estadual de 'Paulistinha'. Não deve comparecer. Não viajará para o Rio de Janeiro e não ouvirá o que o Tribunal tem a dizer. A atitude é uma resposta ao que o TJD fez com o Palmeiras em acelerar o arquivamento do processo. Internamente a conclusão que se chega é que o Verdão vai até o fim, independente do órgão que tenha que apelar.