O Palmeiras inicia hoje sua caminhada na Copa do Brasil. Diante do América-MG no Independência, o Verdão busca a primeira vitória no mata-mata da competição. O segundo jogo será no Allianz Parque.

O técnico Roger Machado pensa em poupar alguns atletas, já que domingo tem clássico contra o Corinthians em Itaquera pela quinta rodada do Campeonato Brasileiro. Atualmente o time é vice líder da competição e está apenas dois pontos atrás dos cariocas do Flamengo.

Publicidade
Publicidade

O centroavante Borja pode começar no banco novamente, enquanto Keno deve ser titular. Thiago Martins tem chances de começar na zaga ao lado de Antônio Carlos. Edu Dracena pode começar a partida também no banco.

Machado não confirmou mudanças.

Derbi

O Palmeiras volta a encontrar o rival após polêmica da decisão do Campeonato Paulista. Na ocasião, o árbitro marcou pênalti de Ralf em Dudu e depois voltou atrás.

Publicidade

A diretoria palmeirense tenta provar uso de interferência externa e até contratou empresa do exterior para análise. O clube seguirá com o processo mesmo após arquivamento do TJD.

Uma vitória no clássico de domingo significa muito para a equipe. Primeiro que mantém a invencibilidade e, segundo, pode dar o troco na casa do rival. Aja coração, hein?

Novo processo

A diretoria jurídica do Palmeiras não quer deixar o assunto da decisão do Estadual de lado.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Futebol Palmeiras

Nesta quarta-feira o clube entrou com pedido de impugnação no Superior Tribunal de Justiça Desportiva, e com mandado de garantia. O mandado garante que o TJD-SP analise o caso e desarquive. O dirigente da entidade, Antônio Olim, havia arquivado o processo após alegar que o Palmeiras não entrou com pedido dentro do prazo.

O clube entrou com pedido dentro do prazo, diferente do que disse Olim. Quando entrou com pedido para averiguação, foi junto o pedido de impugnação da decisão. Em paralelo, o Palmeiras também entrou com pedido de revisão dos documentos para que Olim reveja a situação.

Briga contra a Federação Paulista

O presidente Maurício Galiotte não quer mais nenhum tipo de relacionamento com a Federação. Galiotte vai ser ouvido na próxima semana no STJD sobre as declarações que deu após o clássico, chamando o estadual de 'Paulistinha'. Não deve comparecer. Não viajará para o Rio de Janeiro e não ouvirá o que o Tribunal tem a dizer. A atitude é uma resposta ao que o TJD fez com o Palmeiras em acelerar o arquivamento do processo.

Publicidade

Internamente a conclusão que se chega é que o Verdão vai até o fim, independente do órgão que tenha que apelar.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo