Após derrotar, de virada, o Vitória por 2 a 1 no último domingo, no Barradão, em Salvador e subir do 11º para o sétimo lugar na classificação do Campeonato Brasileiro, o Fluminense, na próxima quinta-feira, a partir das 21h45 (de Brasília), diante do Nacional Potosi, da Bolívia, na casa do adversário, decide a sua sorte na Copa Sul-Americana, a quatro mil metros acima do nível do mar. Preocupado com os efeitos da altitude, o clube vem tomando algumas medidas, uma delas diretamente relacionada ao treinamento dos goleiros, conforme revelou o próprio técnico Abel Braga em entrevista concedida ainda na capital do estado da Bahia.

Publicidade
Publicidade

“Acredita que meus goleiros essa semana começaram a treinar com bola de vôlei? Ela desvia, muda muito de direção. Vamos para lá”, explicou o comandante.

Titular da meta da agremiação verde, branco e grená, Júlio César confirmou a metodologia utilizada pelos seus preparadores. Segundo o camisa 22, é uma inovação que poderá levar o time a superar as futuras dificuldades.

"São bolas mais leves e mais rápidas que atingem uma velocidade maior.

Publicidade

Fazem curvas maiores, efeitos e nos obriga a reagir mais rápido e é de acordo com o que encontraremos na altitude", disse o arqueiro.

Como só poderão inscritos se o Flu avançar para a segunda fase da Sul-Americana, os zagueiros Nathan Ribeiro e Luan Peres, além do volante Dodi, três últimos reforços apresentados, desfalcam a agremiação das Laranjeiras. Em contrapartida, o também zagueiro Gum e o lateral-esquerdo Ayrton Lucas, preservados no final de semana devido a dores musculares, retornam normalmente.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
PaixãoPorFutebol Fluminense

Quem também tem chance de reaparecer é Ibañez, destaque do sistema defensivo que não atua desde a abertura do Brasileirão (derrota de 2 a 1 para o Corinthians, em São Paulo) por ter sofrido uma lesão na coxa direita.

Na tarde desta segunda, o elenco se reapresentou no CT Pedro Antônio, na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio de Janeiro. Somente os reservas e os não-relacionados para o jogo contra o Vitória-BA foram a campo para uma atividade tática.

Enquanto isso, os titulares fizeram um trabalho regenerativo na academia.

O Fluminense viaja para a Bolívia na terça logo após o treino que, novamente, será realizado no CT Pedro Antônio. Inicialmente, a delegação fica em Sucre, cidade a quase três mil metros, para um período de aclimatação. A chegada a Potosi cujo trajeto será de ônibus, acontecerá horas antes do início do confronto.

Como venceu a partida de ida por 3 a 0 no último dia 11 de abril, no Maracanã, o Fluminense se classifica na Copa Sul-Americana até perdendo por dois gols de diferença.

Publicidade

Se balançar as redes, derrotas por três gols também servem. Caso o Nacional devolva o placar do duelo no Rio, haverá disputa de pênaltis.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo