Além de enfrentar a altitude, o Fluminense ganhou um grave e inesperado problema para a partida desta quinta-feira (10) contra o Nacional Potosí, da Bolívia, jogo de volta da primeira fase da Copa Sul-Americana. O país enfrenta desde domingo (6) uma série de protestos por conta dos royalties de uma reserva de gás na região, o que provocou o fechamento do Aeroporto de Sucre, onde a delegação desembarca e de lá segue para Potosí, que também está com as estradas que lhe dão acesso bloqueadas.

Publicidade
Publicidade

Ainda sem ter um posicionamento da Conmebol (Confederação Sul-Americana de Futebol) sobre a realização ou não da partida, a delegação do Tricolor embarca nesta terça-feira (8) para o país vizinho. Essa indefinição da entidade que rege o futebol na América do Sul deixou o diretor de Futebol do Fluminense, Paulo Autuori, indignado.

Ele teme pela integridade do time e ainda lembrou a tragédia com a Chapecoense.

Publicidade

“Não posso admitir que, por causa de um jogo, coloquemos em risco a segurança da delegação”, disse o dirigente.

A ideia dos dirigentes é que a delegação pegasse um voo do Rio de Janeiro até Santa Cruz de la Sierra e depois seguisse em outro voo até Sucre, onde ficaria até horas antes da partida. Então, seguiria para Potosí de ônibus, mas as estradas que levam até a cidade seguem bloqueadas pelos manifestantes.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
PaixãoPorFutebol Fluminense

Uma alternativa seria pegar um voo direto e de menor escala entre Santa Cruz e Potosí, que conta com um aeroporto pequeno, mas apenas para voos emergenciais. No entanto, essa possibilidade não agrada Autuori, que afirmou que o clube não está disposto a encarar essa mudança de itinerário. “É preciso uma troca de aeronave que não estava nos planos. Não podemos aceitar tranquilamente essas mudanças”, afirmou.

Caso o jogo seja mesmo mantido, Autuori sugere a mudança de local como solução mais plausível para a questão. “Que escolham, então, uma cidade distinta, onde possamos chegar com mais segurança”, disse o dirigente, lembrando que não se pode deixar de aprender com os acontecimentos.

Boa vantagem

Levando em conta que a partida aconteça, o time dirigido por Abel Braga entra em campo com uma ótima vantagem, uma vez que venceu o duelo de ida por 3 a 0 e assim pode até perder por 2 a 0 ou por três gols de diferença, caso marque ao menos um.

Publicidade

Vitória por 3 a 0 a favor do adversário levará a disputa para as penalidades.

Para o duelo, o treinador contará com as voltas de Gum e Ayrton Lucas, que não estiveram em campo no triunfo por 2 a 1 contra o Vitória, pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo