Assim como os demais dias, uma sexta recheada de novidades no Fluminense. Logo nas primeiras horas, surgiu a informação, através do Globoesporte, de que a Universidad de Chile, praticamente eliminada da Taça Libertadores, mas a um empate da Copa Sul-Americana, está interessada em fazer uma proposta para Paulo Autuori deixar a gerência-executiva de futebol do Tricolor e ser seu novo treinador, substituindo Guillermo Hoyos, demitido após a goleada de 7 a 0 sofrida para o Cruzeiro, no Mineirão.

Não perca as atualizações mais recentes Siga o Canal PaixãoPorFutebol

De acordo com o portal da Globo, o dirigente da agremiação das Laranjeiras é citado em uma carta assinada pelo ‘Consejo Azul’, grupo com participação efetiva nas decisões da La U, especialmente por conta da sua larga experiência, tendo, em seu currículo, títulos de Libertadores (Cruzeiro, em 1997 e São Paulo, em 2005, quando também levou o time do Morumbi à conquista do Mundial de Clubes) e do Campeonato Brasileiro de 1995 pelo Botafogo.

Ele também dirigiu Benfica, Flamengo, Inter, Grêmio, Santos, Vasco, Atlético-MG, Atlético-PR, Allianza Lima, Sporting Cristal e Seleção do Peru.

Recentemente, Autuori confessou não ter mais interesse em ser treinador no Brasil, mas não descarta voltar à função se receber uma proposta do exterior.

“Não queria entrar nessa ciranda. Construí uma carreira como técnico, gostaria de construir outra nesta função nova. Já para fora, é muito provável que eu volte a trabalhar, pois tenho tido sempre, não sei até quando, muitos convites”, disse, na ocasião.

Nos bastidores do Fluminense, Paulo Autuori vem tendo o trabalho bastante questionado por alguns conselheiros. Além dele, Ramón Díaz, Frank Kudelka, Ariel Holan e Alfredo Arias são especulados para assumir a Universidad de Chile.

Falando em Seleção, reforço é oficialmente apresentado no Fluminense

No final da manhã desta sexta, pouco antes do início do treinamento no CT Pedro Antônio, na Barra da Tijuca, o Fluminense [VIDEO] apresentou, de forma oficial, o seu mais novo reforço: Nathan Ribeiro, zagueiro de 27 anos e que estava há oito temporadas no Al-Rayan, do Qatar, país do qual também adquiriu cidadania.

Dizendo-se um jogador mais técnico, Nathan declarou que todos possuem uma imagem equivocada do futebol do Oriente Médio e revelou ter sonhos ambiciosos na sua passagem pelas Laranjeiras, dentre eles, chegar a uma Seleção Brasileira.

“Aqui no Brasil, se tem uma visão do futebol árabe muito ruim. Vi que não é tão diferente. Tenho grandes objetivos aqui. Meu objetivo é Seleção Brasileira. Não vim para brincar. Vou batalhar para conquistar meus sonhos”, enfatizou.

Questionado como se adequaria ao esquema de três zagueiros, implantado pelo técnico Abel Braga desde o início da atual temporada, Nathan não se mostrou preocupado e garantiu já ter atuado dessa forma em outras ocasiões.

“Trabalhei com Jorge Fossati no Qatar com três zagueiros e isso me ajudou bastante. Estou ansioso. Eu vim para ajudar. Quando eu tiver oportunidade, vou fazer o meu melhor”, garantiu.

Indicado por Paulo Autuori, seu treinador no mundo árabe, Nathan assinou um vínculo com a agremiação verde, branco e grená até o final de 2019.

Já regularizado no Boletim Informativo Diário (BID) da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), ele tem chance de ser relacionado para o confronto do próximo domingo, às 16h (de Brasília), diante do Vitória-BA, válido pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro [VIDEO].

Abel cogita poupar para domingo

Em relação ao duelo contra o Rubro-Negro Baiano, o técnico Abel Braga, que também concedeu entrevista coletiva, descartou time misto. No entanto, sem revelar nomes, ele confirmou a ideia de preservar de dois a três jogadores, sendo um deles do sistema defensivo.

"Existem dúvidas em relação a duas ou três posições que eu não vou arriscar. Se não mostrarem amanhã que estão 100%, sem sentir, vai ser difícil colocar em campo", revelou.

Quem estará em campo é Gilberto. Após cumprir suspensão no último final de semana (empate de 1 a 1 com o São Paulo, no Maracanã) por ter sido expulso na vitória de 1 a 0 sobre o Cruzeiro, no Rio, o lateral-direito reassume a sua titularidade. Mesmo elogiado, Léo volta para o banco de reservas.

Com quatro pontos e na 11ª posição, o Fluminense quer vencer fora de casa para não se distanciar do G-4 do principal certame do futebol nacional.