A vida financeira do Santos não tem sido nada fácil neste ano [VIDEO]. Com os cofres em baixa, a diretoria tem tentado de todas as formas recursos para contratar jogadores, alguns vindos por empréstimo, como Gabriel e Dodô, além de tentar aliviar a folha de pagamento, negociando jogadores pouco aproveitados, como Cléber Reis, Leandro Donizete, Rafael Longuine e Rodrigão. Agora o time fechou um novo acordo de patrocínio que será um grande respiro para os cofres alvinegros.

Não perca as atualizações mais recentes Siga o Canal Santos

Depois de várias semanas de negociação, [VIDEO] o Santos acertou um novo contrato com a Caixa Econômica Federal, que será válido até maio de 2019 e a marca do banco será estampada no peito da camisa, área mais nobre do uniforme.

Pelo acordo, o time receberá 10 milhões de reais – mesmo valor do contrato anterior -, mais bônus por desempenho em competições, como chegar nas fases semifinais ou na decisão. Caso seja campeão Brasileiro da Libertadores e da Copa do Brasil, o montante poderá chegar a 16 milhões de reais.

O acordo foi fechado, mesmo o clube considerando os valores baixos, porém a falta de opções no mercado fez com que o clube aceitasse as condições impostas pela estatal, que recentemente encerrou o contato de patrocínio com o Campeonato Brasileiro Feminino. “É melhor um passarinho na mão do que dois voando”, disse o presidente José Carlos Peres, em abril passado. “Para falar a verdade, não era o que eu queria, mas é bom ter isso”, completou o mandatário.

Além da Caixa e também da fornecedora de material esportivo Umbro, o Santos também conta com o patrocínio da Algar, que ocupa os ombros da camisa, e é válido até o final deste ano.

Mais boas notícias

Dentro de campo o Santos teve mais duas ótimas notícias nesta quinta-feira (3), com relação a jogadores machucados. A primeira delas é que Eduardo Sasha treinou normalmente e estará à disposição do técnico Jair Ventura para o duelo do próximo domingo (6), contra o Grêmio, em Porto Alegre, pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro. O jogador havia desfalcado o Peixe nos dois últimos compromissos válidos pela Copa Libertadores da América em razão de um edema no tornozelo direito, provocado após o atleta receber uma pancada na partida diante do Bahia. Com isso, Copete deve voltar a ser opção para o banco de reservas.

A outra boa notícia é com relação a Rodrygo, que deixou o jogo contra o Nacional do Uruguai após receber uma violenta entrada do lateral Fucile. O jogador teve a suspeita de fratura descartada, mas ainda é dúvida para o duelo diante do Grêmio.