O presidente José Carlos Peres declarou nesta semana que o Santos no período de Copa do Mundo correrá atrás de mais reforços para o time de Jair Ventura. [VIDEO] No entanto, a situação financeira do clube torna essa cruzada mais complicada, uma vez que altos investimentos no momento são proibitivos e o alvinegro teria que contar com a boa vontade dos clubes para ceder jogadores por empréstimo, alto que não tem sido muito bem visto por eles.

A boa notícia é que nos últimos dias o clube fechou contrato com dois grandes patrocinadores. [VIDEO] Um deles é a empresa de eletrônicos Philco, que pagará algo em torno de 4 milhões de reais para expor sua marca nas costas da camisa.

O outro patrocínio, mais valioso, é com a Caixa Econômica Federal, cujo contrato inicial vale 10 milhões de reais, mas o montante vai aumentando de acordo com o desempenho do clube em competições importantes, como Copa Libertadores da América e Copa do Brasil, podendo chegar a 16 milhões. O acordo é válido até abriu do ano que vem.

O valor ainda é considerado baixo pela cúpula santista, porém eles decidiram aceitar uma vez que os times vem enfrentando dificuldades em fechar acordos longos de patrocínio master. Mesmo ainda sem a renovação do acordo, o time chegou a exibir a marca do banco em seus uniformes durante do Campeonato Paulista.

Apesar de todos os detalhes já terem sido revelados por meio da imprensa, ainda restava a assinatura do acordo, algo que aconteceu nesta semana e os jogadores já treinam com a marca do banco estatal nas camisas.

No uniforme de jogo a logomarca será vista, ou no caso revista, pela primeira vez no jogo desta quinta-feira (10), contra o Luverdense, pelo jogo de ida da fase de oitavas de final da Copa do Brasil.

As duas marcas sem juntam a Algar que tem contrato até o final desta temporada. De acordo com o executivo de marketing, Marcelo Frazão, ainda há espaço para novas marcas serem inseridas no uniforme do alvinegro.

Ingressos cancelados

Após a Conmebol mudar do estádio do Pacaembu para a Vila Belmiro o jogo contra o Real Garcilaso, pela sexta rodada da fase de grupos da Copa Libertadores da América, o Santos decidiu cancelar os ingressos comprados pelos torcedores antes da alteração de local.

O clube decidiu tomar esta medida por considerar que os estádios possuem setores distintos, o que também implica em seus valores, o que torna inviável utilizar as entradas que já haviam sido comercializadas.