O São Paulo encarou o Botafogo [VIDEO], nesta quarta-feira (30), às 21 horas, no Estádio do Morumbi, pela oitava rodada do Campeonato Brasileiro [VIDEO], e conquistou um importante resultado de 3 a 2 contra os cariocas para alegria dos 25.427 torcedores. Com o terceiro triunfo consecutivo a equipe chegou à liderança somando 18 pontos e permanece como a única invicta.

Até aqui a campanha do clube da fé mostra-se consistente, foram quatro empates enfrentando: Ceará, Fluminense, Atlético Mineiro e Bahia; e quatro jogos ganhos contra Paraná, Santos, América MG e Botafogo. Esta ascensão ocorre após períodos difíceis nos últimos anos da agremiação, a última conquista aconteceu em 2012, quando superou o Tigres da Argentina na decisão da Copa Sul-Americana.

No que se refere ao torneio que reúne os melhores do país tupiniquim, seu troféu derradeiro foi ganho em 2008, com Muricy Ramalho no comando, chegando inclusive à inédita marca de obter três canecos em sequência: 2006,2007 e 2008.

Os tricolores estiveram na liderança da competição em 2015, mas não conseguiram confirmar a posição conquistada na sétima rodada até o fim e terminaram em quarto lugar com 62 pontos; quem se sagrou campeão naquele ano foi o Corinthians, com 81. Desde então, nas temporadas seguintes, a adversidade se fez presente e o São Paulo teve que brigar para não ser rebaixado, enfrentando, inclusive, protestos de sua torcida.

Depois da chegada do técnico Diego Aguirre a postura dos atletas mudou dentro de campo, eles passaram a disputar toda bola e a se entregar até o apito que encerra as partidas.

Com esta disposição constante em busca do resultado positivo, o bom momento tem sido mantido, e a evolução dos atletas continua crescendo; exemplos deste fator que alterou o comportamento e o rendimento nos gramados, Nenê e Diego Souza (antes criticado) somam 7 gols no torneio canarinho: três do armador contratado do Vasco e quatro do meia, utilizado como centroavante.

A escalação do time do Morumbi, que veio no 4-3-3, foi composta por Sidão, Régis, Arboleda, Anderson Martins, Edimar, Petros, Jucilei, Marcos Guilherme, Nenê, Everton e Diego Souza. O Fogão, treinado por Alberto Valentim, atuou no 4-2-3-1, com Jefferson, Marcinho, Joel Carli, Igor Rabello, Moisés, Matheus Fernandes, Rodrigo Lindoso, João Pedro, Valencia, Luis Fernando e Kieza.

Gols do jogo

A contagem no placar foi inaugurada com um golaço dos visitantes aos 15 minutos do primeiro tempo, Valencia recebeu passe de Rodrigo Lindoso e soltou a bomba na gaveta, Sidão bem que tentou defender, mas não havia possibilidade de chegar à bola, pelo local e velocidade que ela atingiu em sua trajetória.

Com um maior volume de jogo e entrega dos donos da casa, o empate não tardou a acontecer, aos 17’, Everton caiu na área depois de disputa com Lindoso. O árbitro goiano Wilton Pereira Sampaio, marcou a penalidade (muito contestada pelos botafoguenses).

Nenê pegou a bola, aos 19’, e bateu rasteiro no lado direito de Jefferson, o arqueiro nascido em 1983 na cidade de São Vicente, litoral paulista, quase defendeu a cobrança: a redonda passou por baixo dele, mesmo após encostar nela.

A virada ocorreu com Diego Souza usando o peito para completar um excelente cruzamento de Marcos Guilherme, da direita, aos 30’. Ele teve uma bola leitura do lance e se posicionou corretamente, livrando-se do zagueiro para estufar as redes.

Com a contagem favorável o terceiro tento veio ainda na etapa inicial, aos 48’, usufruindo de um contra-ataque rápido e mortal. Jucilei desarmou um avanço do Botafogo no meio de campo, e acionou Diego Souza, o camisa nove, além de oportunista, demonstrou qualidade na armação ao colocar Everton em condições de ampliar a vantagem. O ponta-esquerda chutou forte cruzado para fazer 3 a 1.

Na etapa complementar os cariocas diminuíram com Rodrigo Pimpão, aos 37’, ele tinha entrado no lugar de Lindoso, dois minutos antes de anotar seu gol. O atacante acertou uma cabeçada no canto esquerdo, aproveitando falta cobrada por Valencia. Com alguns minutos para terminar o espetáculo o time da estrela solitária tentou igualar o duelo até os 49’, porém sem êxito. Agora os comandados de Alberto Valentim ocupam a 13ª posição e possuem 9 pontos.

Na continuidade da competição os dois clubes terão clássicos pela frente no sábado (2), o Botafogo pega o Vasco às 19h em São Januário, e o Tricolor competirá com o Palmeiras no Allianz Parque, às 21h, ambos os confrontos pelo horário de Brasília.

Substituições

  • São Paulo- Nenê por Shaylon, Diego Souza por Liziero e Everton por Valdívia.
  • Botafogo- João Pedro por Marcos Vinícius, Luis Fernando por Aguirre e Rodrigo Lindoso por Rodrigo Pimpão.

Cartões amarelos

  • Mandante- Nenê e Shaylon.
  • Visitante- Marcos Vinícius, Joel Carli e Matheus Fernandes.