Desde 2016, o Inter entrou em uma espiral de sofrimento que parece não ter fim. Naquela temporada, sofreu sua inédita e traumática queda à Série B do Brasileirão.

No ano seguinte, quando todos esperavam uma reconstrução vitoriosa, o time até conquistou o acesso, mas não foi capaz de conseguir o título da segundona e subiu em segundo lugar.

Já em 2018 são duas quedas precoces: nas quartas de final do Gauchão e na quarta fase [VIDEO] da Copa do Brasil.

Não perca as atualizações mais recentes Siga o Canal Brasileirão

Com um jejum de quatro jogos sem vencer, o Inter viu sua torcida perder a paciência nessa semana e protestar nos dias que antecedem o Gre-Nal desde sábado, 16h, na Arena, em Porto Alegre, pela quinta rodada do nacional.

Na quarta, torcedores foram ao Beira-Rio e pediram raça, sangue e suor ao time. Nomes como Rodrigo Dourado, Nico López, o técnico [VIDEO] Odair Hellmann e o vice-presidente de futebol Roberto Meloa foram os principais alvos dos colorados.

Oficialmente, o Inter diz que não vai fazer alterações mesmo em caso de derrota para o Grêmio no duelo deste sábado. No ano, o colorado perdeu dois clássicos e venceu apenas um. E a situação na tabela do Brasileirão preocupa, já que os vermelhos estão somente no 13° lugar, com quatro pontos conquistados em quatro jogos.