Desde que foi rebaixada para a Série B do Campeonato Brasileiro, no tapetão, em 2013, a Portuguesa atravessa uma crise jamais vista em sua história. Sucessivos rebaixamentos e o agravamento da crise financeira fizeram o time ficar à beira da falência. Até mesmo o estádio do Canindé, por algumas vezes ameaçado ir à leilão, sofre com a falta de dinheiro do clube e encontra-se praticamente abandonado. Isso revoltou um grupo de torcedores, que decidiram arregaçar as mangas e dar um trato no estádio lusitano.

Os banheiros estavam sujos, lâmpadas queimadas e o fosso cheio de sujeira, além das arquibancadas estarem com a pintura desgastada.

Todos esses problemas foram expostos por uma reportagem, o que acabou mexendo com os sentimentos dos torcedores e eles então iniciaram um mutirão para revitalizar a casa da Lusa. “A gente estava vendo o estádio abandonado, largado, e aquela reportagem foi a gota d’ água”, disse o torcedor Artur Cabreira, de 61 anos, que ao invés de se revoltar contra quem fez a publicação, reuniu outros lusitanos e iniciou uma campanha colaborativa via WhatsApp. Em pouco tempo, eles já haviam conseguido a doação de dezenas de lâmpadas de refletores e reatores.

Depois de darem uma ajeitada na iluminação, o grupo partiu para a limpeza do fosso e pintura dos alembrados, quando novamente receberam doações, agora de latas de tintas. O sucesso inicial da empreitada motivou os torcedores a traçarem novos objetivos, e através de rifas, eles conseguiram arrecadar fundos para comprar tintas, que serão usadas para pintar as arquibancadas.

A meta é que o trabalho seja concluído até a estreia do time na Copa Paulista, no mês de agosto. “Conseguimos vender mil rifas e arrecadamos o necessário”.

Após a finalização dos trabalhos com as arquibancadas, os trabalhos de pintura deverão se estender a outros setores do estádio, como os portões de entrada, os dois vestiários e cabine de imprensa. Eles também pretendem resolver os problemas de goteiras, arrumar a parte elétrica e, claro, melhorar os banheiros.

Contas públicas

Todo o trabalho tem sido feito na maior transparência e os torcedores fazem questão de compartilhar no grupo as notas fiscais e as fotos de cada doação feita. Transparência essa que os lusitanos gostariam de ver no clube.

Pela primeira vez a Portuguesa encontra-se sem divisão no Campeonato Brasileiro, e para voltar à Série D ainda no ano que vem, precisa vencer a Copa Paulista deste ano, uma vez que para conseguir uma vaga via Campeonato Paulista, na melhor das hipóteses, teria que primeiro voltar para a Série A-1 do Campeonato Paulista.