O Golden State Warriors foi até o Toyota Center enfrentar a equipe do Houston Rockets, nesta segunda-feira (28), pela sétima partida final da Conferência Oeste, e saiu com a vaga garantida para mais uma decisão da NBA, contra o Cleveland Cavaliers, após vencer por 101 a 92.

Este confronto que tem aumentado a rivalidade entre os dois times, ocorrerá pela quarta oportunidade seguida, e quem está com a vantagem são os Warriors, com dois títulos a favor: um em 2015 e outro em 2017; enquanto o Cleveland obteve o anel uma vez, em 2016.

Agora a expectativa que se forma nos amantes do Basquete em relação à definição do torneio, e ao desempenho que as estrelas dos dois plantéis terão, não para de crescer.

Para chegarem novamente ao momento mais importante da temporada, o caminho das duas atuais maiores forças do esporte foi árduo. Durante a fase regular os Cavs tiveram algumas oscilações e precisaram remontar o seu plantel para dar continuidade na competição e chegar a um resultado satisfatório.

Na classificação do Leste ocuparam a quarta colocação, atrás de Toronto Raptors, Boston Celtics e Philadelphia 76ers.

Nos playoffs os Cavaliers passaram por Indiana Pacers, Toronto Raptors, e Boston Celtics.

A trajetória do Golden State também foi dificultosa, ele terminou em segundo lugar, atrás do Houston, com 58 jogos ganhos e 24 derrotas; seu adversário teve 65 triunfos e 17 reveses. No estágio seguinte, San Antonio Spurs, New Orleans Pelicans e Houston Rockets foram deixados para trás, pelos atuais campeões.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Curiosidades NBA

Para carimbar outra participação na disputa à taça, o técnico Steve Kerr escalou Kevon Looney, Klay Thompson, Draymond Green, Stephen Curry e Kevin Durant. Os mandantes, dirigidos por Mike D’Antoni, vieram à quadra com Trevor Ariza, PJ Tucker, James Harden, Clint Capela e Eric Gordon.

Jogo

O Houston acabou na frente no primeiro quarto, James Harden converteu dois chutes para três pontos, e conseguiu atacar o aro, não ficando restrito apenas às chances do perímetro: 24 a 19.

No segundo período a distância no placar foi ampliada, Eric Gordon foi autor de bons lances explorando as infiltrações.

Harden deu assistências perfeitas para Capela completar usando a ponte aérea com sucesso em duas ocasiões. Já os Warriors acertaram mais da linha dos três pontos: Klay Thompson matou duas e Kevin Durant uma, assim como Stephen Curry.

No momento derradeiro, Eric Gordon disparou da defesa para o ataque e encestou no estouro do cronômetro, causando alegria total no ginásio, 54 a 43, para os donos da casa.

No terceiro quarto a situação do espetáculo mudou drasticamente, os visitantes tiveram escolhas mais acertadas e maior precisão na execução dos arremessos, ao contrário dos anfitriões, que erraram bastante. Nesta etapa a contagem ficou em 33 a 15 para o time de Oakland, Califórnia; Kevin Durant e Stephen Curry obtiveram dois tiros exatos de longa distância, a brilhante virada deixou o marcador com 76 a 69.

O Barba bem que tentou, mas não encontrou espaços para manter seu time no domínio do duelo.

Na parcial que concluiu o encontro, os Rockets tentaram reagir e encostar no rival, mas não foi possível, devido às grandes atuações de Durant e Curry. O camisa número 10, Eric Gordon, buscou ser um diferencial ofensivo, porém, mesmo com muito esforço dele e de seus companheiros, sua franquia foi superada por 101 a 92.

Destaques individuais

  • Rockets- James Harden, 32 pontos, 6 assistências e 6 rebotes; Eric Gordon, 23 pontos, 6 assistências e 3 rebotes; Clint Capela, 20 pontos, 0 assistência e 9 rebotes.
  • Warriors- Kevin Durant, 34 pontos, 5 assistências e 5 rebotes; Stephen Curry, 27 pontos, 10 assistências e 9 rebotes (duplo-duplo); Klay Thompson, 19 pontos, 1 assistência e 3 rebotes.
Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo