Em meio a possíveis saídas de jogadores, [VIDEO]e enquanto novos reforços não são contratados, o Santos segue garantindo a permanência de jovens atletas, que sempre dão excelente suporte para o time de cima, como por exemplo são os casos de Lucas Veríssimo, Rodrygo, Léo Cittadini e Gabriel.

Sabendo dessa importância que as categorias de base representam, a diretoria não apenas garimpa novos talentos pelo interior, como também busca valorizar os que lá já estão. E um desses talentos acabou de assinar contrato válido até o ano de 2021. Trata-se do zagueiro Gustavo Cipriano, um dos destaques do alvinegro na categoria sub 17, mas que já participou de trabalhos junto com o elenco dirigido por Jair Ventura.

“Feliz demais por assinar este novo contrato, é um sonho. Estou aqui desde meus cinco anos de idade”, celebrou o jogador, que apesar da pouca idade, já foi especulado pelo futebol do exterior no início do ano, o quando em março clube rejeitou uma oferta feita pelo Verona. A ideia do time italiano era levar o zagueiro por empréstimo com valor de compra fixado, porém a diretoria do Peixe recusou a oferta.

“Trabalharei muito para, no futuro, ter chances no time profissional. Muitos jogadores que hoje brilham no futebol mundial saíram da base do Santos”, completou o atleta, que assinou seu primeiro contato como profissional.

No time profissional, além da dupla titular Lucas Veríssimo e David Braz, o técnico Jair Ventura ainda conta para a posição com os zagueiros Gustavo Henrique, Luiz Felipe e Robson Bambu.

Emprestado para a Ponte Preta

O atacante africano Yaya Banhoro, que pertence ao Santos, mas não vinha sendo utilizado pelo técnico Jair Ventura, foi emprestado para a Ponte Preta [VIDEO]. Nascido em Burkina Faso, o jogador de 22 anos inicialmente passará por um período de avaliação na Macaca para então o técnico Doriva decidir se irá utilizá-lo para a sequencia do Campeonato Brasileiro da Série B.

O jogador tem contrato com o Peixe até o final do ano que vem, porém nunca chegou a jogar pela equipe profissional, com suas atuações ficando limitadas ao time B, que jogou a Copa Paulista. No ano passado ele foi emprestado ao Londrina, que também jogou pela Série B do Brasileirão. Na Macaca ele reencontrará o lateral-esquerdo Ourinho, com o qual jogou enquanto estava no time B do Peixe.

Apesar de jogar pouco, ele acumula convocações para a seleção de seu país, que não conseguiu se classificar para a Copa do Mundo da Rússia.