Após a quarta derrota seguida do Fluminense no Campeonato Brasileiro, ocorrida na noite de quarta-feira, em pleno Maracanã (1 a 0 para o Santos), a torcida tricolor voltou toda a sua ira à atual gestão, especialmente o presidente Pedro Abad. Além de exigir a sua renúncia, os pouco mais de sete mil presentes pronunciavam xingamentos e insultos ao mandatário. Em entrevista coletiva após o jogo, válido pela 12ª rodada da Série A, o técnico Abel Braga saiu em defesa ao dirigente, mas lembrou que havia feito um alerta sobre o momento da agremiação das Laranjeiras.

"Não dá para colocar o que aconteceu no ano passado e agora nas costas do Abad. Eu lembro muito bem que, no final de janeiro, ele colocou a situação real do clube. Eu disse a ele que teria de explicar isso, pois iria cair nas costas dele. Não quero soar político. Eu gosto muito dele. É correto, do bem. Conheci até a família.", disse o comandante, que, no entanto, voltou a falar da necessidade de reforçar o elenco para não haver sufoco no restante da temporada.

"É um momento oportuno. Deixar algumas coisas e atitudes extremamente corretas de lado para ir buscar mais jogador. Não é que esse grupo não tenha qualidade, mas falta reposição. O problema começou quando começou a machucar", encerrou o treinador.

No revés diante do Santos, o Flu atuou sem sete titulares: Gilberto, Léo, Gum, Renato Chaves, Ayrton Lucas e Marcos Júnior, todos com problemas físicos, além de Matheus Alessandro, suspenso pelo terceiro cartão amarelo.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
PaixãoPorFutebol Fluminense

Lembrando que os atacantes Felipe e Marquinhos Calazans se recuperam de cirurgia desde o início do ano e só devem ficar à disposição em agosto.

Sobre contratações, um meia e um centroavante são as prioridades. Um nome falado nos bastidores é de Camilo, apoiador que não vem sendo muito aproveitado no Internacional-RS. Já para o setor ofensivo, não há qualquer tipo de especulação.

Com 14 pontos e na 12ª colocação, o Fluminense terá folga pouco mais de dez dias de folga.

A reapresentação acontece no próximo dia 26 de junho. Na reabertura do Brasileirão, o Tricolor irá ao estádio de São Januário na quinta, 19 de julho, para enfrentar, às 20h (de Brasília), o Vasco.

Nesse período de entressafra, a diretoria promete anunciar, brevemente, o novo gerente-executivo, substituindo Paulo Autuori. O ex-zagueiro do próprio Fluminense e da Seleção Brasileira, Ricardo Gomes, surge como maior favorito para ocupar a função.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo