Saídas de cinco vice-presidentes, do CEO Marcus Vinícius Freire, do gerente-executivo Paulo Autuori e do técnico Abel Braga. Tentativa de invasão de aproximadamente cinquenta torcedores em dia de reunião de Conselho Deliberativo. Problemas com patrocinador. Baixo fluxo de caixa. Contratações questionadas. Definitivamente, Pedro Abad vem atravessando muitas turbulências dentro do Fluminense. Para complicar ainda mais a vida do dirigente, na noite desta sexta-feira, surgiu a informação de que conselheiros organizam a abertura de um processo de impeachment do presidente do clube das Laranjeiras.

A possível saída do atual mandatário antes do fim de sua gestão vem sendo encabeçada por membros da coalizão "Unido e Forte", que, até pouco tempo, faziam parte da situação.

De acordo com informações de bastidores, membros desse grupo estão finalizando um documento no qual é sugerido o afastamento imediato de Abad e, consequentemente, a realização de novas eleições.

Para a possibilidade de impeachment, são necessárias, pelo menos, 50 assinaturas, mas a Unido e Forte, sabendo que, quem for contra, bastaria não comparecer a reunião do Conselho Deliberativo a ser convocada para definir o assunto, trabalha com o número de 150 assinaturas para garantir o processo. No caso de essa meta ser alcançada, a Flusócio (principal base de apoio a Pedro Abad) precisará levar 80 pessoas ao Conselho Deliberativo para evitar que o mandatário tricolor seja destituído do poder.

Tentando mostrar força, Pedro Abad, que, nas últimas eleições, derrotou Mário Bittencourt e Celso Barros e, a princípio, fica até o final de 2019, confirmou, ao longo dessa semana, Paulo Angioni como o novo gerente-executivo e Marcelo Oliveira como novo técnico do futebol profissional.

Os dois serão oficialmente apresentados na próxima terça. No mesmo dia, acontece, no CT Pedro Antônio, na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio de Janeiro, a reapresentação dos jogadores.

O Fluminense [VIDEO] só volta a atuar no próximo dia 19 de julho. Pela reabertura do Campeonato Brasileiro [VIDEO], o Tricolor das Laranjeiras, que, com 14 pontos, chegou a ocupar a vice-liderança, mas, depois de cinco jogos sem vitórias, sendo quatro derrotas consecutivas (Paraná, Flamengo, Atlético-MG e Santos), despencou para o 12º lugar na classificação, irá até o estádio de São Januário para enfrentar um tradicional adversário, o Vasco da Gama.