Alguns jogadores não ficam marcados na história do futebol pela quantidade de títulos que conquistam, pelas centenas de gols que marcam ou pela bagatela de fãs que acumulam em todo mundo. Basta uma história emocionante, um gesto diferenciado. Foi o que aconteceu com o panamenho Román Torres, capitão da sua seleção e autor do mais importante momento da história do futebol do Panamá.

Quem é Román Torres?

Nascido na Cidade do Panamá, capital e cidade mais importante do país, em 20 de março de 1986, Román Aureliano Torres Morcillo é um jogador de futebol profissional, que atua como zagueiro.

Sua carreira como jogador começou em 2006, no Chepo (Panamá).

Em seguida passou pelo San Francisco (Panamá), Curtuluá (Colômbia), La Equidad (Colômbia), Junior Barranquilla (Colômbia), Atlético Nacional (Colômbia) até chegar ao também colombiano Millonarios.

Suas boas atuações na equipe chamaram atenção do Palmeiras, mas a transferência para o clube brasileiro nunca chegou a acontecer. Román então, em 2015, chegou a seu atual clube: o Seattle Sounders, clube que disputa a Major League Soccer, principal campeonato de futebol dos Estados Unidos.

Momento complicado e volta por cima

Em setembro de 2015, Torres viveu uma das situações mais tensas de sua carreira. Ele sofreu uma lesão no ligamento cruzado anterior do joelho, que fez com que parasse de jogar por quase um ano. O retorno aos gramados aconteceu apenas em agosto de 2016.

A volta por cima veio em dezembro de 2016.

O Seattle Sounders disputou a final da Copa da MLS e, na disputa de pênaltis, a cobrança decisiva foi feita por Torres, que converteu a penalidade e ajudou sua equipe a conquistar o primeiro título em toda a história.

O gol mais importante da história do Panamá

As Eliminatórias para a Copa do Mundo 2018 foram especiais para o Panamá. A seleção conseguiu, mesmo enfrentando adversários como Estados Unidos, México e Costa Rica, chegar à última rodada em condições de se classificar.

O dia 10 de outubro de 2017 está marcado na história como um dos momentos de maior consagração na história do país da América Central. O Estadio Rommel Fernández, da Cidade do Panamá, virou Román Torres fazer o gol do triunfo por 2x1 em cima da Costa Rica faltando apenas três minutos para o fim do jogo. Gol histórico, gol da classificação.

A emoção da estreia

Em 18 de junho de 2018, o Panamá fez sua estreia na Copa do Mundo enfrentando a poderosa seleção da Bélgica [VIDEO]. O resultado foi de derrota, 3x0, mas a sensação é de dever cumprido.

Durante o hino nacional do Panamá, todo o elenco cantou a plenos pulmões. Mais uma vez, Román Torres se destacou. O capitão da equipe foi às lágrimas, em evidente demonstração de emoção por tudo que viveu até esse momento e por poder representar tão bem a sua nação.

Leia também

Seleção brasileira: do mico da Copa de 2014 à grande favorita da Copa de 2018 [VIDEO]