Mesmo não sendo feriado, os dias em que o Brasil joga pela Copa do Mundo de Futebol da Fifa têm imensa importância cultural, uma vez que o futebol é o esporte mais popular do país, levando grandes nomes brasileiros para atuar no esporte internacional.

Na Copa do Mundo 2018 não será diferente das anteriores: existe uma grande expectativa sobre o resultado e muita gente ainda está com aquele 7x1 de 2014 entalado na garganta, sonhando em comemorar o hexa este ano. Os dias em que o Brasil joga sempre são marcados pela seguinte característica: ruas em silêncio, comércios com pessoas concentradas na TV e escolas vazias.

Por conta deste cenário já previsível, órgãos públicos e privados já começam a se definir sobre o expediente nos dias em que a seleção canarinho estiver em campo.

Servidores Federais

O Ministério do Planejamento publicou no Diário Oficial da União de segunda-feira, 4, que os servidores federais de todo o país trabalharão meio período nos dias dos jogos do Brasil. Quando a seleção entrar em campo de manhã, o expediente começará às 14h. Já nos dias em que a seleção jogar a tarde, o expediente começa no horário normal e se encerra às 13h.

Bancos

O Banco Central do Brasil adota a seguinte medida desde a Copa de 2006: em dias de jogos do Brasil o expediente é de apenas 4 horas (o que não muda tanto, já que bancos funcionam 6 horas diárias e em alguns estados abrem às 11h). A decisão não é uma regra, logo, as instituições bancárias podem trabalhar normalmente, mas o BC autorizou que ocorra tal mudança [VIDEO] e é bem provável que todas elas adotem o formato de expediente especial.

Órgãos do Estado

Repartições públicas estaduais terão o expediente definido pelo respectivo governo de cada estado, entretanto, assim como já decidido em Rondônia, o expediente deve ser o mesmo dos servidores federais, ou seja, meio turno antes ou após os jogos.

Empresas privadas

O Direito do Trabalho antes e após a reforma trabalhista não preveem folga ao funcionário regido pela CLT em dias de jogos da Copa do Mundo, logo, a decisão de conferir folga ou expediente reduzido aos colaboradores é exclusiva do empregador.

Em algumas empresas é comum que o empregador libere um televisor em um espaço do local de trabalho para os funcionários assistirem aos jogos. Em outros locais trabalha-se em meio expediente, pagando-se as horas de descanso por causa do jogo posteriormente.

Dependendo do ramo de atuação pode não ser possível que o empregador realize algum acordo do tipo com os funcionários, devido a inviabilidade de pausa no trabalho.

Ponto Facultativo

Algumas prefeituras podem aderir ao ponto facultativo, em decisão que deve ser divulgada no Diário Oficial da respectiva cidade.

Vale salientar que ponto facultativo não é o mesmo que feriado.

No ponto facultativo somente o setor público fica de folga e se as empresas e lojas quiserem aderir ao descanso, ficam por conta própria, da mesma forma que trabalhar nesses dias não implica obrigação de pagamento de horas extras.

Serviços essenciais não podem parar [VIDEO] por causa dos jogos, como segurança, saúde e transporte.