Nesta sexta-feira (22), a Suíça conquistou uma grande vitória, de virada, por 2 a 1 contra a Sérvia, resultado que garantiu matematicamente o time nas oitavas de final da Copa do Mundo. Além dos belos gols da partida, o que também chamou a atenção foram os gestos feitos atletas suíços, mas de origem kosovar, Xhaka e Shaquri na hora de comemorarem seus tentos, que diferente do que informou um canal de televisão brasileiro que transmitia a partida, não se tratava de pomba da paz, e sim tinha plena conotação política.

Publicidade

Os dois jogadores comemoraram os gols com as mãos unidas pelos polegares cruzados, em uma alusão a águia de duas cabeças, presença na bandeira da Albânia. Kosovo é uma região da Sérvia, em 2008 declarou sua independência, apoiada pelos albaneses revoltando os sérvios que até hoje não os reconhecem como um país. Por conta desses fatos criou-se uma expectativa de que o jogo seria tenso.

Xhaka, que fez o gol de empate no começo do segundo tempo, nasceu na Basiléia e é filho de albaneses, que viviam em uma cidade que fazia fronteira entre a atual Sérvia e o Kosovo.

No passado, seu pai chegou a ser preso por conta de fazer protestos contra a antiga Iugoslávia, que mais tarde deu origem á Sérvia.

Autor do gol da virada e que garantiu a vitória e a classificação da suíça, e Shaquri, que nasceu em Kosovo e é de origem albanesa, repetiu o gesto do companheiro na comemoração, mas na entrevista coletiva dada após o jogo preferiu não dar prosseguimento ao assunto. “Não quero falar sobre isso. No futebol, você tem emoções à flor da pele”, disse o jogador que usa a bandeira do Kosovo em sua chuteira.

Publicidade

Além dos autores dos gols, Behrami, Dzemaili também são jogadores com origem kosovar. Eles foram vaiados pela torcida sérvia quanto apareceram nos telões durante a apresentação dos jogadores.

Não é costume da FIFA tolerar manifestações políticas, principalmente em se tratando de uma Copa do Mundo e a expectativa agora fica por conta se a entidade tomará algum posicionamento sobre o fato ou se punirá a suíça ou seus jogadores.

Sérvia multada por conta de bandeira ofensiva e política

A própria seleção da Sérvia já havia sido multada pela A FIFA em 10 mil francos suíços por conta de seus torcedores terem exibido uma “bandeira ofensiva e política” no jogo de estreia diante da Costa Rica.

A entidade não disse qual foi o conteúdo ofensivo, mas já puniu a Sérvia no ano passado por causa de faixas escrito “Kosovo é Sérvia”.