Nem o favoritismo e nem o talento de Falcao García, Cuadrado e James Rodriguez foram suficientes para a Colômbia nesta terça-feira, dia 19. Enfrentando o Japão em sua estreia na Copa pelo Grupo H, o time não conseguiu segurar a valentia dos nipônicos, que venceram por 2 a 1, com gols de Kagawa e Osako. Quintero marcou o gol dos colombianos, empatando a partida ainda no primeiro tempo, mas o tento não foi o bastante para evitar a derrota da equipe sul-americana na Arena Mordovia.

O jogo

Sem James Rodriguez, que começou no banco devido a desgastes físicos, a Colômbia tentou se fazer valer de seu favoristimo. A equipe que supreendeu em 2014 contava com a volta do atacante Falcao García, que não disputou o último Mundial, para balançar as redes do Japão.

Mas foram os asiáticos que surpreenderam e abriram o placar.

Logo no início da partida, aos 3 minutos de jogo, a defesa da Colômbia deu uma bobeada imperdoável e a bola sobrou para Kagawa, que soltou uma bomba em direção ao desprotegido gol. Sánchez cortou com a mão, levou o vermelho e viu o árbitro marcar pênalti para o Japão. O próprio Kagawa bateu no canto esquerdo do goleiro Ospina e abriu o placar para os japoneses.

Mesmo com um a menos, a Colômbia precisou partir para cima para tentar empatar a partida. Para recuperar espaço no meio de campo, o técnico colombiano José Pékerman tirou Cuadrado para colocar o volante Wilmar Barrios. A estratégia surgiu efeito, e os sul-americanos passaram a tentar pressionar os japoneses, que buscavam o contra-ataque.

Aos 36, García foi derrubado na entrada da área e o juiz marcou falta.

Quintero bateu rasteiro, a bola passou por baixo de todo mundo e enganou o goleiro Kawashima, que aceitou. Era o empate da Colômbia, que respirava aliviada com a possibilidade de garantir ao menos um ponto.

Mas o Japão estava determinado a conseguir sua primeira vitória contra sul-americanos na história das Copas. Com paciência e aplicação tática, os asiáticos foram para cima da Colômbia. Aos 14 do segundo tempo, Pékerman tirou Quintero para a entrada de James Rodriguez, buscando um lampejo de inspiração do astro para tentar garantir a vitória, ou pelo menos segurar o empate. Apagado, o meia não correspondeu, e o Japão conseguiu sua recompensa.

Aos 27 da segunda etapa, Osako aproveitou cobrança de escanteio para cabecear para o fundo das redes de Ospina e sacramentar a vitória dos comandados de Akira Nishino, que assumiu a equipe há apenas dois meses. Dali pra frente, foi só administrar o placar e celebrar muito a vitória.

Próximos compromissos

Com a má estreia, a Colômbia agora se prepara para enfrentar a Polônia no próximo domingo, dia 24.

Já o Japão pega o Senegal no mesmo dia. As equipes de Robert Lewandowski e Sadio Mané estreiam na Copa também nesta terça-feira, em partida iniciada a partir das 12h, no horário de Brasília.

Após as últimas estreias da Copa 2018, a segunda fase irá se iniciar ainda nesta terça. Depois de aplicar uma sonora goleada na Arábia Saudita na primeira partida do torneio, a anfitriã Rússia pega o Egito de Mohamed Salah a partir das 15h de Brasília, no Estádio São Peterbusrgo, pelo Grupo A.

Principal estrela do time africano, Salah ainda não estreou na Copa, já que estava se recuperando de lesão sofrida na final da Liga dos Campeões, disputada entre o Liverpool e Real Madrid e vencida pelos merengues em cima da equipe inglesa. O Egito disputou sua primeira partida na Copa contra o Uruguai, e perdeu por 1 a 0, com gol de Giménez no final do jogo. A equipe tenta se reabilitar contra os donos da casa para não dar adeus ao torneio de forma antecipada ainda na primeira fase.