A altura da seleção brasileira pode sim ser um diferencial na Copa do Mundo. As últimas três eliminações do Brasil em mundiais passaram por gols em jogadas aéreas. Em 2006, por exemplo, o gol da França que eliminou o Brasil do quadrado mágico foi gerado em uma cobrança de falta jogada na área. Possivelmente, um erro de marcação em que colocaram o baixinho Roberto Carlos para marcar o grandalhão Henry resultou no gol dos franceses.

Já os dois gols da Holanda em 2010 vieram de jogadas alçadas na área.

Publicidade

O primeiro em um cruzamento que Júlio César saiu mal, o outro em um escanteio que o holandês cabeceou sozinho na pequena área. E o gol que abriu a porteira do 7 x 1 em 2014 também foi gerado em um escanteio. Muller finalizou sozinho quase na risca da pequena área.

O gol que a Seleção Brasileira tomou na estreia da Copa da Rússia, no empate em 1 x 1 contra a Suíça, neste domingo (17), também surgiu de uma jogada aérea, por exemplo. A altura média da seleção brasileira é de 1,80m. Os suíços tem em média 1,83m.

Já os costa-riquenhos, que estão no grupo E, junto com a seleção de Tite, são do mesmo tamanho dos brasileiros, em média. A seleção mais alta da Copa do Mundo é a da Sérvia, que está no grupo do Brasil, com 1,86m.

A seleção da Dinamarca também mede 1,86m. Curiosamente, com 1,85, existem cinco seleções: Alemanha, Suécia, Croácia, Bélgica e Islândia. Todas são seleções com descendências nórdicas, germânicas ou eslavas