Nesta quarta-feira (13), a FIFA divulgou que Canadá, Estados Unidos e México serão sedes da Copa do Mundo de 2026 (a de 2022 será no Qatar). A tríplice candidatura obteve 134 votos, contra 65 votos do Marrocos, que contou com o voto do Brasil. Assim, pela primeira vez, três países irão sediar o evento, que contará com 48 seleções, 16 a mais do que é atualmente.

Outro fato inédito é que o México se tornará o primeiro país na história a receber três mundiais.

Já os Estados Unidos, sede em 1994, receberá o torneio pela segunda vez e se juntará a Itália, França, Alemanha e Brasil como países que já foram sedes de duas copas. Esta não será a primeira vez que a Copa será disputada em mais de um país. Em 2002, Japão e Coreia do Sul dividiram a organização da Copa.

Com tantas seleções disputando o mundial, foram definidas nada menos que 16 sedes e 23 estádios.

O curioso é que diferente do que houve na Copa de 2014, na atual e também na próxima, em 2022, todos os palcos dos jogos estão em pleno funcionamento e dependem apenas de pequenos ajustes. A competição passará a ter 80 jogos, ao invés dos atuais 64 confrontos, porém o tempo de disputa seguirá em 32 dias.

Estádio Azteca viu Pelé e Maradona

A primeira vez que a Copa do Mundo desembarcou em solo mexicano foi em 1970, ano em que marcou o terceiro título da Seleção Brasileira.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
PaixãoPorFutebol

Naquela ocasião o país disputou com a Argentina – que viria receber o torneio oito anos mais tarde – o direito de ser a sede da que foi uma das copas mais marcantes de todos os tempos.

Além de contar com a fantástica Seleção Brasileira, com Pelé no ápice de sua forma, teve ainda o chamado Jogo do Século, protagonizado por Itália e Alemanha Ocidental, em uma das semifinais. No tempo normal, o placar ficou em 1 a 1, mas em apenas 30 minutos de prorrogação, os times protagonizaram uma intensa disputa, com várias viradas, que terminou com vitória dos italianos por 5 a 4, naquela que foi a prorrogação com mais gols na história das copas: sete.

A outra semifinal também foi histórica, tanto pelo gol que Pelé não fez, após dar um belo drible de corpo no goleiro uruguaio e ver a bola passando a trave, como também pela revanche brasileira 20 anos depois da Seleção ter sido derrotada em 1950. A final foi jogada no estádio Azteca, onde um público de mais de 107 mil pessoas viu o Brasil se tornar o primeiro tricampeão mundial de futebol.

Apenas 16 anos mais tarde a Copa voltou para solo mexicano após a desistência da Colômbia, que alegou não ter condição financeira para sediar o mundial.

Se em 70 o torcedor local viu Pelé, em 1986 foi a vez de Maradona encantar o mundo. O gol marcado contra a Inglaterra (não o de mão) é talvez o mais bonito de todas as copas. O estádio Azteca foi o primeiro a ser palco de duas decisões. Desta vez foi a Argentina que se sagrou campeã, após vencer a Alemanha.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo