3

O Grêmio recebeu o Palmeiras [VIDEO]em Porto Alegre e fizeram uma das melhores partidas do ano. Um jogo aberto e cheio de oportunidades para os dois lados. No entanto, a equipe paulista foi mais feliz e soube explorar os espaços deixados no lado direito da defesa do time gaúcho e com a vitória, ficou a três pontos da liderança.

Com Geromel na seleção brasileira e a ausência de última hora de Léo Moura, a defesa gremista teve uma atuação bem abaixo do que de costume. Principalmente na direita, região por onde saíram os 2 gols alviverdes. Ambos marcados por Wiliam, que soube explorar muito bem os espaços deixados por Bressan e Leonardo.

Luan e Arthur voltaram à equipe gaúcha, mas ainda estão muito abaixo do nível de atuações que vinham fazendo antes das lesões que tiveram. Maicon teve de ser substituído ainda no intervalo devido a uma lesão na panturrilha e Arthur não teve condições de atuar os 90 minutos.

Roger Machado, o treinador palmeirense, mesmo tendo perdido Borja para a seleção colombiana e Keno com uma contusão na coxa, além de problemas na zaga com Edu Dracena e na lateral esquerda com Diogo Barbosa, tem um elenco com muito mais peças de reposição. Promoveu a entrada de William e Hyoran no ataque, Luan na zaga e Victor Luiz na lateral e ainda manteve Moisés no meio de campo no lugar de Lucas Lima que vem tendo atuações fracas. Ou seja, mudou praticamente meio time.

Dessa forma, ambos com desfalques importantes, quem tinha o melhor elenco conseguiu manter o nível mais alto durante todo o jogo e garantiu a vitória

Partida segura

O Palmeiras fez uma partida segura, teve metade da posse de bola, fato raro em jogos contra o Grêmio na Arena.

E saiu com uma importante vitória de um elenco mais recheado de opções contra uma excelente equipe, mas que carece de reservas à altura.

A parada durante a Copa do Mundo será muito bem-vinda, principalmente para a equipe gaúcha que poderá dar um descanso e recuperar seus atletas para a sequência da temporada que ainda está na metade.

Neste meio de ano ainda há o "fantasma" da janela de transferências europeia. Muitas equipes brasileiras perdem muitos atletas. A venda de jogadores neste período é uma receita necessária para os clubes no sentido financeiro. Muitos contam com estas negociações para fechar seus balanços de forma positiva. No entanto, o reflexo dentro de campo e no desempenho da equipe muitas vezes e devastador e não é possível manter o alto nível de atuação.

Os objetivos das duas equipes é seguirem longe em todas as competições. Estão entre os melhores times do Brasil e têm tudo para brigar pelos títulos. Quem conseguir manter os atletas em condições e puder repor melhor, com certeza irá mais longe e terá melhores resultados.